logo Negócios SC
Simule sua Campanha
Marketing

O ovo e a galinha da comunicação da marca

09/03/2020

Você deve estar pensando qual sentido pode ter o curioso título deste artigo. Ótimo, é exatamente uma reflexão que desejamos provocar com este conteúdo.

Com certeza, lembra-se daquela velha indagação sobre o que vem primeiro: o ovo ou a galinha? Embora a resposta geral seja mais simples (foi o ovo), o assunto fica mais complicado quando entramos na questão da comunicação das marcas.

Muitas vezes, diante das possibilidades existentes, e talvez por certa ânsia de gerar impacto a qualquer custo, equipes de marketing pulam a fase embrionária da ideia e a enchem de plumas para ficar mais vistosa. Isso acaba gerando grandes ações com resultados aquém do esperado.

Para evitar esse tipo de problema na sua comunicação, saiba o que priorizar nela.

Qual é o objetivo da comunicação da marca?

Estar à frente das tendências, viralizar nas redes sociais, ganhar prêmios de publicidade… tudo isso é ótimo como consequência do trabalho de comunicação. O objetivo número um nas campanhas de uma empresa, no entanto, deve ser o de fortalecer o negócio de alguma forma.

Não é raro ver ações baseadas em métricas de vaidade, como aumentar o número de seguidores sem aumentar as conversões, ou porque determinada prática tem se popularizado. Por exemplo, muitas empresas investem em marketing de influência sem um plano de ação ou uma visão de longo prazo apenas para entrar no embalo do mercado.

Antes de pensar “o que”, é preciso ter bem claro “por que” fazer a comunicação da marca. A partir de um objetivo específico é que se pode definir a estratégia ideal para alcançá-lo.

Exemplo:

  • Objetivo: aumentar as vendas.
  • Objetivo específico: aumentar as vendas entre consumidores da Geração Z, que ainda representam pouco da nossa base de consumidores.
  • Como fazer isso: ação com influenciadores digitais, que têm uma relação mais próxima com esse público-alvo.

Leia também: NSC e o futuro do marketing de influência em Santa Catarina

Da ideia à execução

Mesmo as melhores ideias para campanhas podem se perder em meio à execução. Por menos sedutora que soe esta afirmação, criatividade também precisa de processos bem definidos, especialmente quando envolve investimento das empresas.

É o caso de investir em vídeo marketing sem saber o que de fato fazer com os vídeos. Então, além de definir o objetivo dessa comunicação da marca, é preciso passar por todo um checklist de tarefas a seguir:

Lembrando que outros passos ainda podem ser necessários, mas isso já serve para ilustrar que criar vídeos não é apenas pensar em uma ideia divertida e jogar na internet. Quem espera retorno do investimento deve planejar com cuidado e tomar todas as precauções.

Leia também: A força dos vídeos explicada em números

Na dúvida sobre criação de conteúdo, os especialistas do Estúdio NSC Branded Content. (Foto via Freepik).

Um exemplo de ação de impacto

Até aqui ilustramos esse fenômeno de pensar no formato antes do conteúdo por meio do marketing de influência e do marketing de vídeo. Diversos outros exemplos ainda poderiam ser usados, mas queremos deixar aqui um case de sucesso do Estúdio NSC Branded Content que mesclou ação física, edições impressas, digital e branded content.

O Estúdio criou para o Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (Icasa) dois canais digitais de conteúdo, além da produção de vídeos e veiculação de matérias nas edições impressas de DC, AN e Santa. O foco do trabalho esteve sempre no conteúdo e o desdobramento de formatos foi consequência disso.

Para o canal Sabor Catarina, com a meta de estimular o consumo de carne suína e de frango no Estado, a partir de um bom conteúdo de base (receitas gastronômicas) é que despontou o formato de maior impacto para apresentá-lo (websérie). Como resultado da ação, no último trimestre de 2019, o estado que mais teve interesse por “carne suína” na internet foi Santa Catarina, de acordo com a ferramenta Trends do Google. 

Já o foco do Agro de Valor era ressaltar o valor do agronegócio catarinense. A partir de um dos conteúdos, no caso uma matéria sobre a liderança catarinense na exportação de carne de frango para o Japão, surgiu a oportunidade para uma ação que melhor representasse a ideia para o público.

Foi desenvolvido, então, um take over no digital e nas edições impressas de DC, AN e Santa. Os três jornais semanais de 7 de dezembro de 2019 vieram com sobrecapa em japonês para ilustrar essa relação entre os dois mercados e isso impactou 94,2 mil leitores.

Entre os dias 7 e 8, quem acessou o site do NSC Total foi igualmente surpreendido pela ação de take over. As manchetes da página inicial estavam todas em japonês, com apenas um banner em português para abrir a versão original do site. Ao clicar, apareciam as notícias normais e um novo banner para a matéria do Agro de Valor. Foram 11,3 mil impressões e 3,43 minutos de tempo médio de leitura na ação.

Leia também: Como o conteúdo patrocinado ajuda a vender mais

Saiba mais

Quer saber mais sobre como criar a comunicação da marca do jeito certo para atingir os resultados esperados? Então descubra o trabalho do Estúdio NSC Branded Content e entre em contato. Temos um time multidisciplinar e experiente pronto para ajudar no planejamento, na produção e na distribuição de conteúdos da sua empresa.


Content Creator

Estúdio NSC Branded Content

Tenha uma marca inesquecível! Comece agora
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook infograico