logo Negócios SC
Simule sua Campanha
Comunicação

Comercial de televisão: como criar um storyboard passo a passo

10/06/2019

Um comercial de televisão é uma ótima forma de aumentar o reconhecimento da marca e ter retorno positivo para suas campanhas de marketing. Essas e outras vantagens dos anúncios na TV já abordamos aqui no blog, mas você deve estar se perguntando: como fazer isso?

Neste artigo vamos abordar uma questão prática da produção de comerciais e um passo essencial para criar um vídeo de impacto para TV. Estamos falando do storyboard.

O que é um storyboard e por que é necessário?

Um storyboard é um esboço sequencial de um vídeo. Ele organiza e ilustra em quadros a história, facilitando a visualização da ideia para todos os envolvidos na produção.

O formato é bem simples e traz basicamente um quadro com ilustração, foto ou outros gráficos, além de uma descrição logo abaixo do que acontece naquele quadro em termos de ação e de narração.

Formato básico de storyboard:

(Imagem de Freepik via www.flaticon.com)

Dividir o vídeo em partes permite testar se o roteiro realmente funciona e se pode ser compreendido sem explicação, ou mesmo sem apoio de áudio. Isso é fundamental: o comercial de televisão precisa se sustentar visualmente, acima de tudo.

Essa apresentação também facilita a aprovação do anúncio pela equipe interna da empresa e por clientes de agências. O suporte visual deixa o projeto mais claro para todos e ajuda a conquistar as validações necessárias.

O melhor de tudo é que torna a produção do vídeo muito mais ágil e mais prática. Quanto mais detalhes acrescentar no storyboard, desde as características físicas dos atores, quando houver, até cenários, figurinos, objetos e movimentos de câmera, mais bem preparada a equipe chegará às filmagens e menos contratempos poderão acontecer.

Fazer um comercial de TV é um investimento e com certeza você espera aproveitá-lo da menor maneira, com o mínimo de riscos. O storyboard é esse mapa de que sua empresa precisa para ir da ideia ao resultado esperado e impactar o público.

Leia também: 10 dicas de como criar uma campanha de TV de sucesso

Do roteiro para o storyboard

Um bom storyboard começa, é claro, com uma boa story, ou seja, uma boa história. Se a ideia central não for criativa, atraente, direcionada para o público-alvo e com um objetivo bem definido, não será o aspecto visual do anúncio que trará o retorno do investimento.

Tendo esse roteiro poderoso em mãos, é hora de dividi-lo em quadros de cada momento que vai compor o comercial de televisão. Esse primeiro passo pode ser feito em um documento de texto, em formato de tabela. Isso é o que se chama de decupagem do roteiro.

Exemplo de decupagem de roteiro:

Como vemos nesse trecho de um comercial da Hemmer Alimentos, que tem um case de sucesso com a NSC, a divisão é bastante fácil: de um lado fica tudo o que é visto, enquanto de outro tudo o que é ouvido.

Caso sua empresa esteja produzindo um vídeo de comunicação institucional, por exemplo, com textos e legendas visíveis na tela (chamados letterings), essa informação deve ir em vídeo. O mesmo vale para transições de imagem, movimentos em cena e de câmera.

Na coluna ao lado, vão os efeitos sonoros, a narração, falas de personagens e orientações para trilha sonora. Simples assim.

Essa é uma boa oportunidade para analisar a coluna de vídeo isoladamente e se perguntar se ela consegue contar a história por si própria. Talvez você precise acrescentar alguns detalhes para transmitir à produção as sutilezas esperadas do comercial de televisão, digamos: “Close-up de cogumelos e pimentas-biquinho amarelas Hemmer sendo colocados em uma frigideira, acompanhados de tomates-cereja cortados, todos muito frescos”.

Agora é só transferir essas informações para o formato básico de storyboard, como falaremos a seguir.

Leia também: Como fazer chamadas para ação (CTAs) que funcionam em diversos meios

Assine nossa newsletter e fique por dentro dos nossos conteúdos!

Desenvolvendo o comercial de TV quadro a quadro

A quantidade de quadros necessários em um storyboard depende muito da sua ideia e de quantas mudanças significativas há no roteiro. Por exemplo, um comercial em que o ator fale o tempo todo para a câmera pode ter poucos quadros, enquanto um anúncio de carro, com várias paisagens, precisará descrever muito mais etapas.

Independentemente dessa quantidade, o processo de desenvolvimento é o mesmo e envolve os seguintes passos.

1. Utilize um modelo de storyboard

É possível fazer tanto à mão quanto digitalmente, como ficar mais fácil. O importante é que seja um modelo de fácil visualização e que cada quadro esteja numerado na ordem em que aparecerá no anúncio de TV.

Para isso, você encontra modelos de storyboard para baixar na internet ou pode usar ferramentas em português para criar storyboards, como StoryboardThat e Canva.

Então, no cabeçalho do documento, anote as informações técnicas relevantes, a exemplo do nome do projeto e a duração estimada do comercial.

2. Preencha as imagens

O próximo passo é colocar as imagens como se espera que elas apareçam no vídeo. Elas podem ser ilustrações, recortes de jornais e revistas ou fotos de bancos de imagens. Se o projeto pedir, vale até produzir algumas fotos próprias com seu time para representar melhor o roteiro.

Voltando à decupagem do roteiro da Hemmer Alimentos, seria possível montar o storyboard usando o Pexels, que é um acervo de fotos muito útil nesses casos, ou usando qualquer outro serviço similar que sua empresa já use.

O storyboard começa a ficar assim:

(Fotos de Jonathan Petersson, Clem Onojeghuo e Terje Sollie via Pexels.)

Tente representar ao máximo o que se espera do vídeo final, em termos de ângulo de visão, proximidade de pessoas e objetos, perspectiva da cena etc. Quanto mais claros esses detalhes ficarem no storyboard, mais precisa será a produção.

3. Adicione as descrições dos quadros

Com as imagens postas e na ordem certa, descreva o que acontece em cada quadro. Se existe alguma orientação visual específica, como um movimento de câmera ou uma animação, anote isso. Se há textos sobre a tela, anote também onde e quando eles entram. Personagens e objetos? Anote! Efeitos sonoros, narração, falas e trilha sonora, idem.

Assim, sua equipe terá um panorama bem completo do projeto e poderá visualizar o comercial como um todo antes mesmo de iniciar a filmagem ou animação.

Otimize seu investimento

Uma das grandes vantagens de fazer um storyboard, que reservamos como bônus para o final, é planejar com mais facilidade uma campanha de marketing cross mídia entre TV e digital.

Sua empresa pode alcançar objetivos em mais meios de divulgação ao estruturar detalhadamente as cenas, sabendo como adaptar o vídeo para diferentes formatos. Isso ainda trará um aproveitamento muito maior do seu orçamento, já que permitirá fazer “vários comerciais em um”.

Por exemplo, poderá ter um vídeo mais extenso da campanha para o site da empresa. Dele, é possível extrair as cenas mais importantes para comerciais de 30 ou 15 segundos, e ainda ter anúncios menores para patrocínios de programas e redes sociais. Pode até já planejar quais imagens serão usadas como GIFs nas suas redes sociais!

E agora que você sabe tudo isso, descubra como anunciar na rede de televisão de maior audiência no Brasil e ter o melhor aproveitamento do seu comercial. Isso mesmo, sua empresa pode estar na Globo e falar para milhares de catarinenses todos os dias, com as vantagens que só encontra aqui.

Descubra agora como anunciar na Globo em Santa Catarina.

 


Content Creator

Estúdio NSC Branded Content

Tenha uma marca inesquecível! Comece agora
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook infograico