logo Negócios SC
Simule sua Campanha
Comunicação

Vídeo: 10 dicas para melhorar a qualidade de lives

26/05/2020

Um fenômeno inesperado desse período de distanciamento social é a popularização das transmissões ao vivo, ou lives. De grandes artistas com milhões de visualizações até pequenas marcas, elas servem como um ótimo recurso para a estratégia de vídeo marketing.

Mas você sabe como melhorar a qualidade de lives, seja para se conectar em tempo real com seus seguidores, seja para dar uma entrevista pela internet? Confira as dicas a seguir e veja como fazer vídeos para YouTube, Instagram, conferências no Zoom e até webinars.

10 dicas para melhorar a qualidade de lives

1. Divulgue antecipadamente 

Não é porque a transmissão será ao vivo que ela deva começar a ser produzida na hora. Na verdade, ela começa muito antes, no planejamento e na divulgação. Já imaginou começar a live e não ter ninguém vendo?

Além do trabalho de divulgação do dia, horário e tema da live, vale pensar em estratégias para atrair engajamento, como o uso de uma hashtag para comentar o conteúdo no Twitter.

2. Prepare um roteiro básico

Boas lives conseguem equilibrar ensaio com espontaneidade. Não se deve ler um texto pronto durante a transmissão, mas ter uma lista de tópicos essenciais para falar ajudará a transmitir a mensagem completa e com segurança.

Se você pretende falar sobre algum objeto, como um produto da sua empresa, já o deixe à mão para a hora da filmagem.

3. Teste sua conexão

Poucas coisas são mais incômodas em transmissões ao vivo que uma exibição travada. Para resolver seu lado da questão, faça um teste antes de pensar na live para saber se a sua conexão aguenta a transmissão ao vivo. Pode, inclusive, fazer um teste de velocidade para ficar de olho na sua capacidade de upload.

Um vídeo de resolução 720p (1280 pixels por 720 pixels) para o YouTube, por exemplo, deve ter entre 2 Mbps e 5 Mbps de upload. Se estiver abaixo disso, tente:

  • Case filme no computador, prefira a conexão com a internet por cabo.
  • Caso filme por celular ou usando Wi-Fi, aproxime-se do roteador.
  • Em ambos os casos, feche os aplicativos conectados em segundo plano.
  • Desconecte também os dispositivos que utilizam a mesma rede.

4. Encontre a melhor luz

Um dos elementos capazes de melhorar a qualidade de lives — e muitas vezes ignorado — é a iluminação. O melhor é aproveitar a luz natural do dia, do meio para o final da tarde, perto de uma janela. Isso porque a luz das lâmpadas fluorescentes confere um aspecto artificial ao vídeo.

Outro problema de depender das luzes internas dos ambientes são as sombras que elas criam no rosto. Elas geralmente deixam a área dos olhos mais escuras, dando a impressão de cansaço. Se só tiver essa opção, experimente ligar um abajur com uma lâmpada de mesma cor para iluminar seu rosto de forma sutil. E ligue outra luz fraca atrás de você, apontando para suas costas, para criar um contorno agradável e destacar sua figura do plano de fundo.

Em todo caso, o importante é tentar preencher o rosto de luz. Se você utilizar a luz vinda da janela para iluminar um lado do rosto, por exemplo, posicione um espelho ou uma lâmina de isopor para refletir a claridade no outro lado.

Leia também: Como fazer iluminação de vídeos para web e comerciais de TV

Iluminação conhecida como “ring light” preenche o rosto da modelo. (Foto via Freepik)

5. Invista em equipamentos baratos

Se quiser deixar sua iluminação com um ar mais profissional, mas ainda dentro do orçamento, pode investir em equipamentos de luz baratos. Um deles é a ring light, uma luz em formato de anel que fica à sua frente. Custa a partir de R$ 79,99 e o segredo para usá-la é colocar a câmera ou celular no meio dela, pois se usar atrás do dispositivo de filmagem será projetada uma sombra sobre você.

Tem um orçamento maior? Um conjunto de luz e contraluz de softbox (uma luz muito agradável que preenche bem a figura humana) custa a partir de R$ 400.

Para testar: você também pode experimentar o efeito da ring light usando uma smart tv ou um computador. Pesquise por “screen ring light” no YouTube, coloque o vídeo em tela cheia e ajuste a posição da tela para focar no seu rosto.

6. Use um microfone externo

O próximo quesito técnico para melhorar a qualidade de lives é a captação de som. O microfone do computador ou do celular não é o mais indicado, porque ele não distingue sua voz dos sons externos. E você não tem como controlar os barulhos da rua, não é mesmo?

Para resolver isso, vale investir também em um microfone unidirecional ou mesmo de lapela. No caso da lapela, evite tocar na própria roupa, bater no peito ou roçar a face durante a transmissão ao vivo, pois esses barulhos serão ouvidos mais intensamente pelo espectador.

7. Experimente diferentes posições da câmera

Como regra geral, a câmera posicionada na altura dos olhos transmite a impressão de proximidade com a audiência. Você também deve procurar ficar no centro da imagem ou no máximo um pouco para os lados (se dividir a largura da tela em três partes, nunca fique inteiramente nas seções externas).

Se quiser experimentar outros ângulos, com a câmera um pouco acima ou um pouco abaixo de você, fique à vontade, mas sem fugir muito à regra. Com a câmera acima, você afina o perfil. Com ela abaixo, dá a sensação de maior proeminência.

8. Interaja durante a exibição

O ponto principal de uma transmissão ao vivo é a interação com os seguidores nas redes sociais. Ter um roteiro é bom, cuidar com a qualidade do vídeo e de som é ótimo, mas saber como trazer a audiência para dentro do conteúdo é melhor ainda.

Faça perguntas e enquetes para o público, abra a live à participação e tire dúvidas que surgirem durante a transmissão para manter os seguidores engajados.

Leia também: Guia completo de vídeo marketing para conteúdos de impacto

Truques simples ajudam a melhorar a qualidade da lives para YouTube, Instagram etc. (Foto via Freepik)

9. Salve suas transmissões ao vivo

Tão importante quanto a transmissão ao vivo é o que você faz com o vídeo depois. Ao começar uma live, tenha certeza de que a filmagem será gravada para disponibilizar o conteúdo a quem não pode conferir durante o evento on-line.

10. Reaproveite o conteúdo da live

Por fim, destacamos que a live não termina quando você se despede da audiência. Uma vez que tenha guardado o vídeo, pode usar o conteúdo em pequenos recortes para alimentar suas redes sociais.

Gostou das dicas? Então continue aprimorando seu marketing digital com nosso Guia de Otimização de E-mail Marketing. Com ele, você aprenderá as melhores práticas para esse outro canal essencial de comunicação da marca. Baixe o e-book grátis.


Content Creator

Estúdio NSC Branded Content

Tenha uma marca inesquecível! Comece agora
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook infograico