logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Agro

Santa Catarina é um gigante do agronegócio no Brasil

26/03/2021

Santa Catarina é fértil em riquezas nas mais diversas áreas. Entre elas, o agronegócio merece destaque, sendo um dos maiores pilares econômicos do Estado.

Em 2020, a produção agropecuária catarinense teve um valor bruto de R$ 30.247.579.480, segundo o cálculo de CGAPI/DCI/SPA/MAPA. Isso equivale a 3,5% do total produzido no País, mesmo com o território de Santa Catarina representando pouco mais de 1% do Brasil.

O valor bruto em 2021 deve ser ainda maior, caso se confirme a projeção de crescimento do mercado agropecuário nacional. Neste ano, a produção pode chegar a R$ 1,025 trilhão, acima dos R$ 886 bilhões do ano anterior.

A partir disso, descubra mais dados que confirmam Santa Catarina como um gigante do agronegócio no Brasil.

O papel econômico do agronegócio catarinense

Em um mercado tão diverso quanto o de Santa Catarina, cuja força distribui-se da indústria ao comércio, do turismo à tecnologia, o agronegócio catarinense ocupa um lugar especial na economia do Estado.

O setor participa de 31% do PIB estadual e gera 700 mil empregos diretos e indiretos. De acordo com o Observatório FIESC, com base em dados do Novo Caged, só a agropecuária  catarinense já começou 2021 com um saldo positivo de 3.670 vagas em janeiro.

Esses empregos estão distribuídos por todas as regiões, graças à diversidade das culturas desenvolvidas no Estado, e envolvem uma ampla cadeia produtiva. Segundo o IBGE, aqui há mais de 180 mil estabelecimentos agropecuários registrados.

O agronegócio também é predominante nas exportações do Estado. Ele foi responsável por 70% dos embarques internacionais originados em Santa Catarina no ano de 2020, com um faturamento acima de 5,7 bilhões de dólares. Essas informações foram divulgadas pelo Ministério da Economia e analisadas pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Desse modo, o agronegócio é uma das razões por trás do elevado poder econômico de Santa Catarina frente ao cenário brasileiro.

Leia também: A força do consumo e do consumidor em Santa Catarina

Setor gera negócios bilionários em Santa Catarina. (Foto via Freepik)

Investimentos na produção em Santa Catarina

Para manter o desenvolvimento do setor, o Governo do Estado tem anunciado uma série de investimentos no agronegócio.

Conforme revela a Epagri, serão destinados R$ 27 milhões em 2021 para seis programas da Secretaria de Agricultura. Esse valor tem como objetivos: “financiamentos sem juros; subvenção de juros de financiamentos contraídos junto aos agentes bancários; políticas públicas para jovens e mulheres; apoio para cuidar do solo e conservar água e apoios emergenciais”.

O Programa Terra Boa destinará outros R$ 56,5 milhões neste ano, ampliando os R$ 51,4 milhões de 2020. Ele apoia a compra de sementes de milho, calcário e kits para melhoria da pastagem e do solo, assim como incentiva a apicultura e a meliponicultura (criação de abelhas sem ferrão).

Outro R$ 1,7 bilhão deve ser investido até 2022 para ampliar a infraestrutura hídrica do Estado, que abastece o agronegócio, e preservar os mananciais. Com isso, Santa Catarina se tornará mais forte contra os períodos de estiagem.

Além disso, foi anunciado recentemente o investimento de R$ 1,5 milhão na criação do Observatório do Agronegócio Catarinense. Será uma plataforma de geração, análise e publicação de informações relacionadas ao setor para dar melhor embasamento às decisões das esferas pública e privada. Os primeiros resultados devem estar disponíveis em 2021, com conclusão da ferramenta prevista para 36 meses.

Leia também: O papel de tecnologia e marketing para o produtor rural

Destaques do agronegócio no Estado

Ainda vale ressaltar alguns itens em que o agronegócio catarinense é líder no Brasil. Entre eles, a carne suína está sob os holofotes. Santa Catarina é o maior produtor do gênero no País, sendo responsável por 29% da produção nacional, e bateu recorde histórico de exportações do produto em 2020.

O Estado também ocupa a liderança na produção de cebola e ostras, vieiras e mexilhões, é o segundo maior produtor de frango de corte, arroz, maçã, palmito e fumo, além de ocupar posições de destaque nos quesitos lã (3º lugar nacional), leite (5º) e trigo (5º), entre outros. Todos os dados são do IBGE.

Para completar, recomendamos a leitura do case de sucesso do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (Icasa). Com o apoio da NSC, o instituto teve grandes resultados na campanha para destacar o mercado catarinense de carne suína e de frango, servindo de inspiração para outras entidades e marcas do agronegócio.

Confira o case no portfólio do Estúdio NSC Branded Content.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico