logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Comunicação

TV aberta: conteúdo que move o Brasil

10/02/2021

Quando se pensa em conteúdo acessível, democrático e que engaja, é preciso olhar além das redes sociais. Ou, melhor, é necessário compreender o que as move.

No Brasil, a TV aberta se reinventou e está bem viva. Hoje, o que se vê na televisão pauta as conversas do dia a dia, agita redes como Facebook e Twitter, faz ganhar ou perder seguidores no Instagram.

Mais do que isso, a TV aberta move negócios. A visibilidade na televisão é capaz de gerar tráfego, leads e vendas para as marcas.

Confira a seguir alguns dados que comprovam esse poder da programação da TV.

Uma nova era da TV aberta

A história da televisão no Brasil começou em 1950. De lá para cá, muito mudou, mas talvez a principal mudança tenha sido no comportamento do público com acesso à internet.

O telespectador reage em tempo real ao que vê na programação da TV. Essa reação não é só no sentido de comentar, sendo ao mesmo tempo consumidor e produtor de conteúdo, como também de buscar mais informações e acelerar a jornada de compra.

— A televisão tal como a conhecíamos, aquela que chegou ao Brasil há 70 anos e ganhou lugar de destaque na sala de casa, não é mais sinônimo de meio de distribuição. É a união do conteúdo de qualidade com a tecnologia para oferecer a melhor experiência — declara Paulo Marinho, diretor executivo de Canais Globo, à InfoMoney. 

A internet não pôs fim à TV aberta. Na verdade, deu mais poder à televisão e a quem anuncia nela.

Veja o exemplo do McDonald’s após patrocinar uma das provas do Big Brother Brasil 21 — entre tantos casos de engajamento com a marca no programa. A ação, que ocorreu na noite entre 4 e 5 de fevereiro, aumentou a busca pelo patrocinador no Google como não se via há muitos dias.

Além disso, a visibilidade na TV mudou o próprio padrão de busca do público pelo McDonald’s. Nas semanas anteriores, os picos de interesse se davam aos domingos (dias 17, 24 e 31 de janeiro). Mas a televisão mudou isso, antecipando a procura entre quinta e sexta.

A TV não é uma tela, ela é várias. Cada vez mais, devemos pensar na televisão como um conteúdo que transborda para outros meios. E é nesses novos meios que ela encontrou uma força renovada, estreitando os laços entre telespectadores e produtores, consumidores e anunciantes.

— Para um público e um mercado que mudaram, temos uma televisão que não é mais a mesma. É cada vez melhor — comenta Marinho.

Leia também: Programas de entretenimento são oportunidade na NSC TV

Pico de buscas por “McDonald’s” no Google durante exibição no BBB 21. (Google Trends)

Programas de TV entre os assuntos mais comentados

O resultado imediato da presença do McDonald’s no BBB não se deve apenas à grande audiência do reality show. E o que não falta é justamente pessoas assistindo ao programa. A estreia do BBB 21 alcançou 43,7 milhões de brasileiros apenas na TV Globo, sem contar outro 1,1 milhão de telespectadores no canal Multishow.

O impacto se dá sobretudo pelo transbordamento da televisão para a internet, como comentamos acima. O público da TV está conectado e isso é ótimo para que o conteúdo e as marcas presentes na programação cheguem a mais pessoas.

Dados da Kantar IBOPE Media revelam que, em 2020, a TV aberta no Brasil gerou mais de 90% dos posts sobre conteúdo em vídeo no Twitter. Ela foi responsável por 335 milhões de tuítes, muito acima dos 14 milhões da TV paga e dos 13 milhões de serviços de vídeo sob demanda.

O BBB 20 esteve no topo dos programas mais comentados no País. Ao todo, sete atrações da Globo ocupam as dez primeiras posições do ranking.

Essa é outra prova de que o telespectador da Globo e da NSC TV não é passivo nessa atividade. Ele responde imediatamente ao que vê na televisão e impulsiona o conteúdo entre sua rede pessoal.

Leia também: O impacto da TV no engajamento das redes sociais

Televisão encurta a jornada de compra

A TV aberta também está se movimentando para estimular essa resposta imediata da audiência, em especial a Globo, à qual a NSC TV é afiliada em Santa Catarina.

As emissoras já entenderam que o papel da TV para os anunciantes não se restringe a um espaço de mídia, mas compreende uma solução completa em comunicação e vendas. É nesse sentido que estão sendo empregadas algumas tecnologias para encurtar a jornada de compra a partir da televisão.

Uma dessas tecnologias é o t-commerce, ou comércio pela televisão. Por meio da interatividade dos novos aparelhos de TV inteligentes, é possível transformar qualquer programa em vitrine e loja ao mesmo tempo. Na prática, o telespectador pode consultar mais informações sobre um objeto visto ao longo da programação ou sobre uma oferta do intervalo, vendo-as sem interrupção na própria tela, e já iniciar a compra por ali.

Outra ferramenta útil é o QR Code, que não requer um aparelho de TV especial. Basta que o consumidor aponte a câmera do celular para o código exibido em tela para visitar a página do anunciante.

— Rápidos avanços que se viabilizaram durante a pandemia chegaram para ficar. Todos eles para melhorar a experiência do consumidor, que está no centro de tudo — complementa o diretor executivo de Canais Globo.

Assim, colocando o consumidor no centro, a TV se fortalece, impulsionando também quem está presente nela.

Saiba agora Tudo Sobre Como Anunciar na Globo em Santa Catarina.


Negócios SC

Estúdio NSC Branded Content

Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico