logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Economia

Fecomércio SC e FCDL/SC revelam expectativas para a Páscoa

06/04/2022

O comércio catarinense está em clima de otimismo na expectativa para a Páscoa 2022, que neste ano será celebrada em 17 de abril. De acordo com uma pesquisa da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) com 400 varejistas de 20 cidades de Santa Catarina, a maioria dos comerciantes acredita que haverá um aumento das vendas em relação ao ano anterior.

Segundo a pesquisa, 63,1% dos entrevistados confiam que o resultado desta Páscoa será melhor do que o registrado em 2021. Outros 26,1% esperam ter o mesmo desempenho nas vendas nesta data.

Diferentes fontes também confirmam essa atmosfera favorável para vender mais na Páscoa, como mostramos a seguir. Acompanhe!

Expectativa em alta para a Páscoa 2022

Ainda de acordo com a FCDL/SC, 44,1% dos lojistas entrevistados em Santa Catarina calculam um crescimento de até 3% no volume de vendas desta Páscoa. Nesse sentido, o Sebrae traz bons indícios de que os números deste ano já se encaminham para um desfecho positivo.

O Sebrae aponta que o volume de vendas para a data igualou o patamar pré-pandemia. Em termos de faturamento acumulado até 13 de fevereiro, o desempenho na venda de ovos de chocolate já é 48% superior ao registrado no mesmo período de 2021, está 54% acima do resultado de 2020 e é 11% maior do que o alcançado em 2019.

A Fecomércio SC, por sua vez, destaca o aumento na intenção de gastos dos catarinenses em relação à Páscoa. Em pesquisa com 2.106 pessoas nas cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville, Lages e Itajaí, a entidade revela que o gasto médio das compras pascais deve ser 35,8% maior em 2022, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Nesta Páscoa, o valor nominal do gasto médio deve ser de R$ 174,39. A estimativa está acima dos valores reais (considerada a inflação) da intenção de gasto médio registrada em 2021, quando foi de R$ 141,98, e em 2020, quando chegou a R$ 173,40. No entanto, isso ainda representa uma perda em relação ao gasto médio de 2019, cujo valor real foi de R$ 190,41.

Essa é, pelo menos, uma prova de recuperação do poder de compra em relação ao próprio cenário de pandemia. Agora em 2022, a Fecomércio SC mostra que 36,6% dos catarinenses estão em uma situação financeira melhor do que na Páscoa anterior, enquanto 37,3% estão no mesmo nível e 25,8% pioraram de poder aquisitivo. Como comparação, em 2021 apenas 14,8% consideravam-se em melhor estado frente a 2020 e 43,1% viam-se em piores condições.

Leia também: Globo aponta indicativos para as vendas da Páscoa 2022

Catarinenses pretendem gastar mais com chocolate neste ano. (Foto via Freepik)

Fatores considerados na decisão de compra do presente

Como de costume, o consumidor catarinense está pesquisando preços na hora de comprar os presentes de Páscoa. Neste ano, 73,1% dos indivíduos farão algum tipo de comparativo entre lojistas.

Ir às lojas físicas é o método preferido para 54,2% dos entrevistados. Por outro lado, a internet aparece nas respostas de 15,5% das pessoas.

O fator preço, sem dúvida alguma, é o que mais influencia nas compras dos catarinenses. Segundo a Fecomércio SC, ele aparece como influência em 32,2% das respostas. Logo atrás estão as promoções (21,1%) e só então aparecem fatores como a qualidade do produto (19,4%) e o atendimento (10,6%).

Então, no momento da compra, o comércio de rua volta a crescer na predileção dos consumidores em Santa Catarina. Em 2021, 20,6% das pessoas recorreriam a esse local de compra, sendo que agora em 2022 esse percentual subiu para 33,2%. Lojas de shopping também subiram de 8,9% para 13,6% no mesmo período.

Com isso, são os supermercados que acabam perdendo uma parcela considerável do público. Da preferência de 53% dos compradores em 2021, esse número caiu para 44,4% na Páscoa 2022.

Mas a disputa continua aberta: quem anunciar os melhores preços ainda tem boas chances de atrair os catarinenses, já que 48,5% deles deixarão para comprar os presentes de Páscoa na semana da data.

Leia também: Dia das Mães: cresce o interesse pela data em 2022

A Páscoa vai além dos chocolates

O tradicional chocolate não deve faltar na comemoração, mas há espaço para outros gastos nos planos do consumidor. Enquanto os doces devem representar 80,9% dos presentes distribuídos, vestuário e calçados (6,2%) e brinquedos (7,4%), por exemplo, são outros itens que os catarinenses pretendem comprar na Páscoa 2022.

Tampouco podemos nos esquecer de que o feriado da Sexta-Feira Santa é uma oportunidade para o público viajar. Neste ano, 9,16% dos catarinenses aproveitarão as festas de Páscoa para esse fim. O número pode parecer baixo, mas é uma recuperação do 5,7% registrado em 2021.

Quer ficar por dentro de todas as expectativas para as vendas na Páscoa? Baixe o estudo da Globo sobre a data gratuitamente aqui no Negócios SC.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico