logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Novidade do setor

Mercado imobiliário supera crise e aposta em tendências

30/11/2020

O mercado imobiliário em 2020 tinha tudo para retomar o caminho de acelerado crescimento, voltando aos patamares alcançados entre 2006 e 2013. Então, a pandemia surpreendeu o setor com a paralisação temporária de obras, adiamento dos lançamentos previstos e um grande impacto econômico e social.

Para saber como o setor tem reagido a esse cenário, conversamos com Gabriela Paula Santos, CEO da Formacco Cezarium Edificações, empresa que há mais de 48 anos atua no mercado imobiliário. Trazemos a seguir o resultado da conversa, com destaque para algumas das tendências que estão redefinindo o mercado da construção civil.

Lançamentos em queda, mas vendas de imóveis em alta

Apesar do cenário econômico da pandemia e das medidas de restrição às atividades ao longo desse período, o mercado imobiliário continua crescendo. De acordo com José Carlos Rodrigues Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, o setor deve fechar 2020 em alta de 5% a 10%. Até setembro, o crescimento acumulado na venda de imóveis novos era de 8,4%.

Esse resultado, vale ressaltar, ocorre mesmo com uma queda de 13,7% nos lançamentos de imóveis neste ano, de acordo com Abrainc/Fipe. Gabriela Paula Santos ajuda-nos a entender esse momento do mercado imobiliário.

— Acredito que a curva de recuperação não foi afetada, pois a demanda estava reprimida há muito tempo. E a pandemia potencializou algumas tendências que reforçaram as demandas do mercado imobiliário. As pessoas passaram a olhar mais para as suas casas e esse novo olhar as levou a vários questionamentos sobre localização, funcionalidade e serviços agregados, por exemplo — comenta a CEO.

Segundo ela, o investidor está bastante atento a esse novo olhar do consumidor, que reflete um estilo escandinavo de viver, em busca de maior conforto e mais facilidades no lar.

— Os investidores, como sempre, procuram antecipar os movimentos do mercado prestando muita atenção em tendências. Eles sabem que empreendimentos com acentuada bagagem tecnológica têm maior potencial para atrair inquilinos seja em long stay, seja em short stay — informa ao Negócios SC.

Santos refere-se ao conceito de oferecer imóveis mobiliados, com uma ampla rede de serviços à disposição dos moradores de longa estadia (long stay) ou curta estadia (short stay). No primeiro caso, o long stay atende um público que vai desde trabalhadores que precisam mudar de cidade até estudantes universitários e intercambistas; e, do outro lado, o short stay abrange quem procura por hotéis ou Airbnb, por poucos dias.

Mas esse aquecimento do mercado, ela afirma, não se restringe apenas à venda de imóveis residenciais.

— No mundo dos imóveis comerciais a percepção é a mesma, tanto que nossa leitura é por uma demanda crescente na procura por imóveis comerciais. Os investidores estão se preparando para uma retomada econômica mais intensa — complementa.

Leia também: Efeito cocooning: o encasulamento como novo normal

Espaços de convivência maiores são uma das tendências em imóveis. (Foto via Freepik)

Tecnologia cada vez mais presente no mercado imobiliário

O setor está diante de um consumidor mais exigente, mais atento e mais consciente. Mas também com novas necessidades, descobertas ao longo da pandemia. Na comparação entre 2019 e agora, Santos vê uma transformação inclusive no tipo de imóvel que ele está buscando.

— Houve uma mudança no nível de produtos agregados e de serviços. Os empreendimentos passaram a contar com uma gama muito maior de devices tecnológicos. A configuração dos apartamentos também está sendo muito mais considerada. A tendência é clara: habitações menores em favor de áreas de entretenimento e convivência muito maiores. Estamos atentos e esse movimento e nossos lançamentos de 2021 vão traduzir essa tendência de forma bastante pronunciada — antecipa a empresária.

Com relação à tecnologia, esta deve ocupar um papel cada vez mais importante nos lançamentos imobiliários. Sobretudo, será um diferencial na venda de imóveis.

— Localização e qualidade construtiva são fundamentais para se estar nesse mercado, mas hoje não são mais, sozinhas, garantia de sucesso. Nossos empreendimentos já nascem com infraestrutura para carregadores inteligentes e internet ultrarrápida, fundamentais para a automação completa do apartamento via assistente de voz. Nas áreas comuns, as tomadas para carregamento de carro elétrico já são uma realidade, assim como bike centers — conta a CEO.

Leia também: Trabalho remoto é o caminho do futuro?

Imóveis residenciais com serviços comerciais

Outra tendência que veio para ficar, de acordo com Santos, é a dos imóveis multiuso. Ou seja, aqueles que unem o conforto residencial com utilidades comerciais. Ela foi reforçada pela pandemia, mas também é uma resposta aos desafios de mobilidade nas grandes cidades.

Nesse contexto, a Formacco Cezarium Edificações está pronta para oferecer mais praticidade em meio à rotina agitada dos clientes.

— Em particular, temos um empreendimento a ser entregue no primeiro bimestre de 2021 onde transformamos essa tendência em realidade. Além de uma quantidade generosa de serviços nativos, ainda temos uma área comercial que está sendo procurada por lojistas que querem prestar serviços não somente aos moradores do nosso empreendimento, como também para os moradores dos prédios vizinhos, que não contam com esses recursos — revela.

Em suma, o público procura no mercado imobiliário por mais conexão. Com a tecnologia, com o próprio espaço em que vive e com serviços úteis a alguns passos de distância.

Quer ver como é possível vencer a crise também na sua empresa? Então conheça as soluções da NSC para divulgar seu negócio e impulsionar as vendas.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico