Comunicação

O comportamento do anunciante na TV e digital em 2020

Graças ao amplo alcance da televisão e da internet entre o consumidor brasileiro, esses dois meios ajudam-nos a entender os hábitos de consumo no País. Não à toa, o comportamento do anunciante na TV e no digital reflete o da sociedade como um todo.

Inclusive em meio a este atípico 2020, as mudanças que ocorreram nos setores e categorias de anunciantes estão relacionadas à transformação o cotidiano do consumidor. Quem comprova isso é o próprio Grupo Globo, o maior conglomerado de comunicação do Brasil e da América Latina. Em um estudo interno, ele revela como o anunciante na TV e digital comportou-se durante a pandemia e quais foram as principais diferenças em relação ao ano anterior. Confira alguns insights desse estudo a seguir.

Anunciante na TV focou em campanhas informativas e institucionais

Logo no começo da pandemia, alertamos aqui no Negócios SC sobre a necessidade de informar o público nesse período. E a televisão, sendo o meio de comunicação de maior alcance no Brasil, cumpriu bem esse papel.

Nas redes afiliadas da Globo, como a NSC TV em Santa Catarina, as categorias que mais aumentaram o investimento em comunicação em 2020 foram justamente as que trouxeram campanhas informativas e institucionais. Com relação a 2019, campanhas públicas, de associações de classe e institucionais de comércio varejista tiveram altas consideráveis.

Essa necessidade do fortalecimento institucional durante a pandemia, vale destacar, já apontávamos no início de abril, ao refletir o papel da empresa na crise.

Ainda sobre esse tópico, é natural que o discurso informativo tenha ganhado prioridade para o anunciante na TV. Foram tempos sem precedentes para todos nós. A todo instante, surgiam novas medidas de restrição e depois flexibilização do convívio social e do funcionamento de setores da economia. Tivemos de aprender como nos prevenir do novo coronavírus. Então, na hora em que o público mais precisou de respostas, a televisão reafirmou sua função social.

Leia também: Como aumentar o interesse do público pelo seu produto?

Sem informação não há proteção. (Foto via Freepik)

Migração de anúncios entre TV e digital

Se a televisão foi um centro de informação e fortalecimento institucional, o meio digital foi o palco das categorias comerciais que se destacaram na pandemia.

Dois bons exemplos disso são as categorias de “super hipermercados atacadistas” e “comércio de produtos para casa e decoração”. Apesar de ambas reduzirem o investimento em televisão ao longo de 2020, cresceram enormemente na internet — ao menos nas redes digitais afiliadas da Globo.

Começando pelo varejo supermercadista, na região Sul o segmento reduziu em 10,7% o investimento em TV, o menor percentual de queda entre todas as regiões do Brasil. Em compensação, no digital das redes afiliadas da Globo, investiu 376% a mais só no Sul.

O comércio de produtos para casa e decoração seguiu pelo mesmo caminho. O investimento foi reduzido na TV de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, mas então realocado em anúncios digitais. Na internet, o crescimento regional foi de 1738%.

Destacamos aí dois pontos. Primeiro, foram duas categorias que compreenderam bem esse momento específico do consumidor digital. Supermercados são serviços essenciais e tiveram a procura estimulada pela pandemia, no entanto precisaram acelerar a transformação tecnológica por causa do distanciamento social. Enquanto isso, e igualmente relacionado ao distanciamento, o público estava ativamente buscando na internet por produtos para renovar a casa.

O segundo ponto é que também antecipamos essa migração dos anúncios entre TV e digital. Quando falamos sobre marketing em tempos de coronavírus, ainda em abril, comentamos que era “indispensável considerar a melhor forma de fazer suas campanhas durante o coronavírus, repensar os objetivos de marketing e adaptar alguns investimentos”. Isso prova, mais uma vez, que o Negócios SC está sempre atento ao comportamento do público e ao que as marcas precisam fazer para se conectar a ele.

Leia também: O impacto da TV no engajamento das redes sociais

Anuncie na afiliada Globo em Santa Catarina

É importante considerar que essas mudanças no comportamento do anunciante na TV e digital são tendências em resposta ao momento atual, e não regras definitivas. Por exemplo, a televisão não serve exclusivamente para campanhas de informação pública e tivemos diversos cases de sucesso de anunciantes mais comerciais na NSC TV. Podemos citar aí Trace Tec, Container Florianópolis, Harmonize Home Decor, entre outras marcas.

Portanto, se você deseja dar maior visibilidade à sua empresa e alcançar milhares de catarinenses ao mesmo instante, a televisão pode fortalecê-la tanto comercialmente quanto institucionalmente.

Para ver como é fácil estar presente na NSC TV, acesse o nosso guia Tudo Sobre Como Anunciar na Globo em Santa Catarina. Há um mar de oportunidades à sua espera!


Compartilhe:
Outras novidades
Vídeo Express facilita criar sua campanha de TV Comunicação
Vídeo Express facilita criar sua campanha de TV

Saiba como a NSC ajuda empresas a criar uma campanha de TV com qualidade, rapidez e preço acessível por meio da solução Vídeo Express

Saiba mais
Anuncie sua marca na TV por um preço imperdível SAIBA MAIS