logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Indústria

Os setores que mais empregam na indústria catarinense

10/09/2021

Santa Catarina tem sido destaque na geração de empregos no Brasil. Apesar da pandemia, o Estado conseguiu baixar a taxa de desocupação para 5,8% no segundo trimestre de 2021, segundo o IBGE. Esse é o melhor índice no País, muito abaixo da média nacional em 14,1%.

Outro dado favorável sobre a geração de emprego em Santa Catarina é que 96,3% das cidades catarinenses tiveram saldo positivo de postos de trabalho no período entre agosto de 2020 e agosto de 2021. Novamente, é o melhor desempenho do Brasil, como indica o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em número total, foram abertos 232.973 empregos formais no Estado nesse período.

O governador Carlos Moisés destaca nossa economia forte e diversificada como um dos pontos centrais para alcançarmos esse desempenho. E a diversidade da indústria catarinense certamente oferece uma grande contribuição para o resultado, sendo responsável por mais de 800 mil empregos no Estado, ou 34% do total de oportunidades geradas, segundo o IBGE com dados de 2019. Mas quais setores dessa indústria geram mais empregos?

Número de empregos na indústria catarinense por setor

O Observatório FIESC, da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, reúne as informações oficiais mais recentes sobre a distribuição de vagas de trabalho na indústria catarinense. Além disso, traz dados sobre o número de estabelecimentos, valor bruto da produção, exportações e outros indicadores econômicos.

Esses dados nos permitem destacar os maiores empregadores da nossa indústria. Os dez setores que mais geram empregos em Santa Catarina são:

  1. Têxtil, confecção, couro e calçados: 170.962 empregos
  2. Alimentos e bebidas: 130.325 empregos
  3. Construção: 113.988 empregos
  4. Madeira e móveis: 67.041 empregos
  5. Metalurgia e metalmecânica: 54.058 empregos
  6. Produtos químicos e plásticos: 52.100 empregos
  7. Máquinas e equipamentos: 50.709
  8. Indústria cerâmica: 33.302
  9. Equipamentos elétricos: 31.493
  10. Indústria automotiva: 24.940

Ainda acompanha de perto esse top dez a indústria de celulose e papel, com 21.066 empregos gerados.

Chamam especial atenção os números do setor têxtil, de confecção, couro e calçados (com 21,2% dos empregos na indústria catarinense), de alimentos e bebidas (com 16,2%) e construção (13,8%).

Também vale destacar que a indústria geral e a construção civil têm sido responsáveis pelo maior número de abertura de vagas de trabalho em Santa Catarina durante a pandemia. Apenas em julho de 2021 foram abertas 6,2 mil vagas.

Leia também: Famílias catarinenses têm o menor endividamento do Brasil

Indústria têxtil, de confecção, couro e calçados tem o maior saldo de empregos em SC. (Foto via Freepik).

Número de estabelecimentos na indústria catarinense

Outro parâmetro pelo qual podemos analisar os setores da indústria no Estado diz respeito ao número de estabelecimentos.

Como é de se esperar, os cinco setores com maior número de estabelecimentos são aqueles que geram mais empregos em Santa Catarina, mas não necessariamente na mesma ordem. Eles são:

  1. Construção: 16.072 estabelecimentos
  2. Têxtil, confecção, couro e calçados: 9.140 estabelecimentos
  3. Madeira e móveis: 5.202 estabelecimentos
  4. Alimentos e bebidas: 4.113 estabelecimentos
  5. Metalurgia e metalmecânica: 3.941 estabelecimentos

Em comum, esses cinco setores têm o fato de serem compostos sobretudo por micro ou pequenas indústrias, com até 99 funcionários. Muitas são responsáveis por empregar a maioria dos trabalhadores nos seus respectivos setores.

  • Construção: tem 99,5% de micro ou pequenas indústrias, que empregam 83,61% do setor.
  • Têxtil, confecção, couro e calçados: tem 97,2% de micro ou pequenas indústrias, que empregam 55,5% do setor.
  • Madeira e móveis: tem 98% de micro ou pequenas indústrias, que empregam 53,6% do setor.
  • Alimentos e bebidas: tem 96,5% de micro ou pequenas indústrias, que empregam 31,1% do setor.
  • Metalurgia e metalmecânica: tem 98,5% de micro ou pequenas indústrias, que empregam 50,7% do setor.

Isso reforça o caráter diversificado da indústria catarinense, pois os empregos são distribuídos em um grande número de empresas por todas as regiões do Estado, atuando em variados setores.

Leia também: Exportação de carnes puxa comércio exterior catarinense

Destaque da produtividade na indústria catarinense

Diferentes setores ainda se posicionam à frente em outros quesitos de avaliação. Nesse sentido, a produtividade é um dos mais surpreendentes, levando em conta o valor gerado em cada indústria pelo número total de pessoas que ela emprega.

Aqui se destacam os setores com menor número de colaboradores, mas capazes de gerar um enorme valor para o Estado. Temos entre os cinco principais:

  • Fumo: R$ 1,6 milhões por trabalhador industrial
  • Óleo, gás e eletricidade: R$ 221,5 mil por trabalhador industrial
  • Equipamentos elétricos: R$ 164 mil por trabalhador industrial
  • Celulose e papel: R$ 162,9 mil por trabalhador industrial
  • Fármacos e equipamentos de saúde: R$ 147 mil por trabalhador industrial

O maior destaque, sem dúvida, é o setor de fumo em Santa Catarina. Com apenas 420 colaboradores e 28 estabelecimentos, ele gera R$ 1,4 bilhão em valor bruto da produção industrial.

Para ver mais dados sobre a indústria catarinense, acompanhe Conheça SC.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico