logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Economia

O desenvolvimento de Santa Catarina em 10 fatos

04/06/2021

Do comércio aos serviços, do mercado interno ao externo, das fábricas ao agronegócio… o desenvolvimento de Santa Catarina assume as mais variadas facetas e mantém seu ritmo, mesmo diante da pandemia.

Trazemos também alguns dados que comprovam o crescimento catarinense, como bem destacado pelo time de colunistas da NSC. Então, a seguir, entenda por que Santa Catarina está no caminho certo.

1) Comércio de Santa Catarina teve alta de 7,6% em março

O primeiro destaque é sobre os resultados mais recentes da Pesquisa Mensal do Comércio, realizada pelo IBGE. Apesar do recuo de 0,6% na comparação com fevereiro deste ano, o volume de vendas no varejo restrito em março de 2021 cresceu 7,6% no Estado em relação ao mesmo mês de 2020.

Saiba mais sobre as vendas no comércio catarinense.

2) Exportações do Estado cresceram 31% em abril

O comércio internacional de Santa Catarina passa igualmente por um momento de alta. Só no mês de abril, as vendas alcançaram a marca de 911,35 milhões de dólares, um crescimento de 30,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. O agronegócio teve uma importante participação nesse resultado positivo, especialmente no que se refere à exportação de soja, carne suína, carne aviária e madeira.

Veja outros resultados das exportações de SC.

3) Setor de serviços recuperou-se no primeiro trimestre e cresceu 9,4%

O setor de serviços foi bastante afetado pela pandemia, especialmente nos segmentos de restaurantes e hotelaria. Mas os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, do IBGE, apontam para um cenário de recuperação em Santa Catarina: no acumulado do primeiro semestre de 2021, o Estado teve um aumento de 9,4% no volume de serviços, frente aos três meses iniciais de 2020. Esse foi o segundo melhor resultado registrado no Brasil, atrás apenas dos 10,3% de Mato Grosso.

Confira os dados do setor de serviços em detalhes.

4) Marcas catarinenses entre os maiores supermercadistas do Brasil

O ranking Abras/SuperHiper, organizado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), apresenta anualmente os maiores grupos supermercadistas do Brasil, por ordem de faturamento. Em 2021, três grupos catarinenses figuraram na lista, com destaque para o Grupo Koch, que subiu do 20º lugar para o 16º. Completando, o Grupo Angeloni ficou na 19ª posição, enquanto o Grupo Pereira, das marcas Fort Atacadista, Comper, entre outras, apareceu na 8ª posição.

Descubra o faturamento dos supermercadistas catarinenses em 2020.

5) SC é líder nacional na produção de vestuário e acessórios

A indústria catarinense superou a de São Paulo — além das demais unidades federativas — para se tornar a maior produtora de vestuário e acessórios no Brasil. Os dados são de um estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), comparando a produção industrial brasileira entre os biênios de 2007/2008 e 2017/2018. No último período de análise, Santa Catarina alcançou a marca de R$ 6,6 bilhões em valor de transformação industrial, acima dos R$ 5,5 bilhões de São Paulo.

Veja mais dados sobre a indústria de vestuário e acessórios em SC.

Desenvolvimento de Santa Catarina no setor de vestuário e acessórios. (Foto via Freepik)

6) Saldo positivo na criação de empresas

Como prova da força da economia catarinense, o Estado fechou o ano de 2020 com mais empresas abertas e menos fechadas que em todo 2019, portanto antes da pandemia. O saldo positivo no ano passado foi de 115.074 empresas. E só nos primeiros quatro meses de 2021 já temos 71.664 novos negócios em Santa Catarina, contra 21.647 encerramentos: saldo de 50.017 empresas entre janeiro e abril deste ano.

Leia alguns desses exemplos de empreendedorismo no Estado.

7) Procura por imóveis em SC aumentou pelo menos 30% em 2020

Dagmara Spautz comenta em sua coluna sobre a alta nas vendas de imóveis em 2020, que chegou a 26% no País, de acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). A jornalista explica também as expectativas para o mercado imobiliário neste 2021 e quais tendências devem impactar as vendas no setor.

Entenda melhor o panorama da venda de imóveis neste período.

8) Santa Catarina tem a menor taxa de desemprego do Brasil

Outro motivo para os catarinenses celebrarem é revelado pela PNAD Contínua, do IBGE. Segundo o Instituto, Santa Catarina é o estado com a menor taxa de desocupação do País no primeiro trimestre de 2021, com 6,2%. Como comparação, a média nacional é de 14,7% de brasileiros desocupados. Com mais empregos, o catarinense portanto tem mais renda para consumir e movimentar a economia estadual.

Confira os dados de empregos em SC no trimestre.

9) Referência como Zona Livre de Aftosa sem Vacinação

Na pecuária, Santa Catarina comemora a marca de 14 anos com o certificado de Zona Livre de Aftosa sem Vacinação, atribuído pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). Essa distinção contribuiu para que o Estado, com apenas 1,12% do território nacional, fortalecesse o agronegócio e se tornasse um grande produtor e exportador de carnes, chegando a mais de 150 países.

Saiba como o Estado tem se mantido livre de febre aftosa.

10) Um olhar para o futuro da capital catarinense

A NSC TV na Grande Florianópolis estreou uma série de reportagens chamada “Floripa pós-pandemia”, que mostra o que esperar da cidade no futuro. Serão analisados os aspectos da relação com o espaço urbano, as transformações no trabalho, o turismo, a saúde, a economia e muito mais.

Assista ao primeiro episódio de “Floripa pós-pandemia”.

Fique de olho no Negócios SC para acompanhar o desenvolvimento de Santa Catarina e saber como ter sucesso em comunicação e vendas no Estado.


Negócios SC

Negócios SC

Estúdio NSC Branded Content

Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico