logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Indústria

O cenário da indústria catarinense no final de 2021

29/10/2021

A economia de Santa Catarina superou os maiores reveses da pandemia. Nos 12 meses encerrados em junho de 2021, o PIB estadual cresceu 9,1% na comparação com o período anterior. Enquanto isso, o PIB do Brasil cresceu apenas 1,8% no mesmo intervalo de tempo.

A indústria catarinense tem uma grande participação nesse desempenho. O setor acumula uma alta de 20,5% entre janeiro e agosto de 2021, frente ao mesmo período do ano anterior. Ou seja, superou o dobro da média nacional, em 9,2%. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, com base nos indicadores do IBGE.

No entanto, se os momentos mais difíceis da pandemia foram superados, há outros desafios pela frente. Segundo a análise da Secretaria, o crescimento deve se acomodar nos próximos meses.

A seguir, veja mais indicadores da indústria catarinense neste final de 2021.

Cresce a atividade industrial em Santa Catarina

Depois de seis meses com a atividade industrial em baixa no Estado, no mês de agosto a indústria catarinense teve crescimento de 1,9% frente a julho deste ano. Como comparação, o desempenho nacional registrou queda de 0,7% nesse ínterim. A informação é do Observatório da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina.

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal, do IBGE, esse resultado de Santa Catarina foi o terceiro melhor no País, atrás apenas de Amazonas e Pará.

Já no acumulado de 2021, entre janeiro e agosto, a atividade industrial em Santa Catarina teve o maior crescimento do Brasil. Como comentamos, a alta foi de 20,5% no período.

Nesse sentido, o Observatório FIESC destaca o segmento da metalurgia. A alta na atividade foi de 69,8% entre janeiro e agosto de 2021, em relação ao mesmo período de 2020. A produção de veículos automotores (+54,8%) e de máquinas e equipamentos (+45,4%) foram outros destaques da indústria em Santa Catarina.

Leia também: Os setores que mais empregam na indústria catarinense

Indústria catarinense recuperou-se em 2021. (Foto via Freepik)

Empregos na indústria catarinense

Em setembro de 2021, a indústria do Estado criou 5.626 novas vagas de emprego, ou 31,5% de todos os 17.829 postos abertos no mês, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

A soma das vagas na indústria geral e construção teve o segundo maior saldo entre as atividades catarinenses em setembro. O setor de serviços criou 7.359 vagas; o comércio, 4.273; e a agropecuária, 571.

Na comparação com as demais unidades federativas, Santa Catarina tem a segunda maior geração de empregos na indústria do País.

Leia também: SC cria mais de 150 mil vagas de trabalho em 2021

Um teste para a confiança do empresário industrial

Os maiores desafios atuais da indústria catarinense estão relacionados à dificuldade de encontrar insumos e ao aumento dos preços, que é uma realidade global, mas intensificada no Brasil.

Esse é um teste para a confiança dos empreendedores do Estado. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) mostra, no entanto, que ainda permanece uma perspectiva confiante na indústria catarinense. Apesar de um recuo de 0,8 ponto em outubro, frente a setembro de 2021, o indicador manteve-se acima dos 50 pontos, mais precisamente 57,7 pontos, considerado o patamar de confiança.

A expectativa para os próximos seis meses também é positiva. O índice marcou 59,3 pontos, de acordo com o Observatório FIESC.

Leia também: Varejo mantém crescimento em 2021, apesar da inflação

Inovação na indústria em alta

Para continuar se desenvolvendo, a indústria catarinense precisa investir em inovação. E muitas já estão seguindo por esse caminho.

Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelou que 80% das empresas brasileiras do setor inovaram durante a pandemia. Nesse período, a CNI também mostrou que 54% das empresas que adotaram até três tecnologias da indústria 4.0 tiveram lucro semelhante ou até maior que antes da pandemia. Portanto, foram capazes de reverter a crise.

Na média nacional, 55% das indústrias avaliadas adotaram alguma tecnologia 4.0 nesse período. Big data e inteligência artificial são os recursos mais utilizados pelas empresas nesse aspecto.

Adoção de tecnologias da indústria 4.0:

  • Big data: 75%
  • Inteligência artificial: 72%
  • Softwares de gestão avançada de produção: 69%
  • Sistemas de conexão máquina a máquina: 65%
  • Sensores: 64%
  • Computação na nuvem: 63%
  • Impressão 3D: 60%
  • Robótica avançada: 57%

Mas a própria CNI aponta que é preciso haver um planejamento maior e mais cuidadoso para a inovação na indústria. Os maiores entraves a esse desenvolvimento referem-se a 65% das empresas não terem profissionais exclusivos nessa área, 63% não disporem de orçamento para inovar e 51% sequer montarem um setor específico de inovação.

Esse investimento, entretanto, vale a pena. Quem inova é capaz de crescer.

Veja mais dados e novidades do mercado catarinense em Conheça SC.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico