logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Turismo

Mercado náutico catarinense cresceu na pandemia

12/11/2021

O Brasil, com seus 7.367 quilômetros de extensão de costa, ainda tem um enorme potencial pela frente para desenvolver no mercado náutico nacional.

Entretanto, na contramão de outros setores, a indústria náutica encontrou um caminho para crescer “de vento em popa” no País durante a pandemia. Nesse sentido, a Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos (Acobar) calcula um crescimento de 10% do setor em 2021 frente ao ano anterior, referente às embarcações de lazer. O faturamento deve chegar a R$ 840 milhões neste ano, superando os R$ 761 milhões de 2020.

O resultado, inclusive, levou o mercado brasileiro a superar o norte-americano nesse período. Isso é uma boa notícia para a indústria catarinense, o maior polo náutico do Brasil, com quase 200 estaleiros instalados.

Veja a seguir outros dados deste setor em Santa Catarina.

Mercado náutico catarinense é destaque na América Latina

Realizado entre os dias 4 e 9 de novembro de 2021, o São Paulo Boat Show, em sua 24ª edição, é considerado o maior salão náutico da América Latina.

No evento, as marcas sediadas em Santa Catarina expuseram embarcações de até R$ 13,9 milhões. A expectativa do Boat Show como um todo era de movimentar R$ 220 milhões em vendas na edição deste ano.

Sendo o maior polo náutico brasileiro, é claro que a produção e a infraestrutura de Santa Catarina foram destaque no salão.

O mercado náutico catarinense conta com marcas originais do Estado, como a Armatti Yachts e a Fishing Raptor. Santa Catarina também é sede da italiana Azimut Yachts, que possui estaleiro em Itajaí e é uma das maiores marcas mundiais no setor. Ali é produzido o maior e mais caro iate brasileiro, com mais de 350 metros quadrados de área, avaliado em R$ 55 milhões. Ao todo, a filial brasileira já produziu quase 250 embarcações de luxo nesses onze anos de operação.

Além de abastecer o mercado nacional, a indústria náutica catarinense tem crescido em vendas para o exterior. De acordo com a Acobar, as exportações de embarcações de lazer aumentaram em 10% no Brasil em 2020, na comparação com o ano anterior. Os Estados Unidos são o principal destino da produção brasileira, que ainda envia para Itália, Alemanha, China, entre outros países.

Leia também: Os setores que mais empregam na indústria catarinense

Lazer em alto mar foi uma opção mais segura na pandemia para o mercado de luxo. (Foto via Freepik)

Setor náutico estimula outros segmentos de Santa Catarina

No São Paulo Boat Show, o Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), promoveu também outros aspectos da economia relacionada ao mar. O turismo de aventura, a gastronomia e a temporada de verão catarinenses foram igualmente destacados no salão.

O crescimento do mercado náutico catarinense, portanto, é um importante passo para a recuperação do turismo estadual. Antes da pandemia, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) estimava a passagem de 2,5 milhões de turistas por Santa Catarina durante o verão, injetando mais de R$ 10 bilhões na economia.

Além disso, a Acobar estima que uma única instalação de apoio náutico com 300 embarcações é capaz de gerar 780 postos de trabalho e R$ 141 milhões para a economia local onde se encontra. Com ela também cresce a procura por produtos para construção e reparo de barcos, equipamentos eletrônicos e até moda náutica.

Leia também: O cenário da indústria catarinense no final de 2021

Mais empregos em Santa Catarina

O desenvolvimento do mercado náutico catarinense ainda é importante para a diversificação da economia do Estado. Essa diversidade, por sinal, é um dos fatores que explicam a liderança de Santa Catarina na geração de empregos no último ano.

Após a revisão dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Brasil fechou 2020 com um saldo positivo de 75.883 postos de trabalho. Enquanto isso, Santa Catarina criou 48 mil oportunidades, o melhor desempenho entre as demais unidades federativas, representando 63% das vagas no País.

Diante dessas informações, é possível perceber como o mercado náutico contribui de diferentes formas para o crescimento do Estado. Ele faz isso diretamente, por meio da geração de emprego e renda, e indiretamente, fortalecendo também os setores de serviços e comércio.

Leia outras matérias sobre a economia de Santa Catarina em Conheça SC.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico