logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Economia

Mercado catarinense é porto seguro para marcas nacionais

05/03/2021

O mercado catarinense tem enfrentado os impactos econômicos da pandemia com grande resiliência. Mais que isso, fechou 2020 com alguns números positivos no varejo, na agropecuária e na indústria, em ritmo de recuperação acima da média nacional.

Enquanto isso, no restante do Brasil, os indicadores da economia ainda preocupam. O produto interno bruto (PIB) nacional retraiu 4,1% no ano passado, de acordo com o IBGE.

Diante dessa situação, as marcas nacionais precisam focar sua atenção em mercados-chave para o sustento ou crescimento dos negócios. Então, a seguir, confira três bons motivos para se aproximar do mercado catarinense neste momento.

Santa Catarina gera mais empregos no Brasil

Em meio à pandemia, o Brasil conseguiu encerrar 2020 com um saldo positivo de geração de empregos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que foram criados 142.690 empregos a mais no ano passado.

Mas o País tem muito a agradecer a Santa Catarina por esse resultado. O mercado catarinense teve o melhor desempenho entre os estados brasileiros na geração de empregos em 2020, com 53.050 vagas geradas com carteira assinada. Sozinho, esse número representa 37,1% dos postos criados no período.

Esse não é um dado isolado. Retomando o exemplo do PIB, que teve queda de 4,1% no Brasil no ano passado, em Santa Catarina a retração estimada pelo governo estadual é de apenas 0,9%. Ou seja, 3,5 vezes menor que a do País.

Estela Benetti, especialista da NSC em economia de Santa Catarina, explica que esses dois fatos estão relacionados. O menor recuo do PIB catarinense pode ser visto pela perspectiva da força e da diversidade da economia no Estado, com destaque para a maior participação da indústria. Esta é responsável por 26% do PIB estadual e por 34% dos empregos formais, movimentando outros setores do mercado catarinense.

A indústria de Santa Catarina também teve a maior geração de empregos no Brasil ao longo de 2020, com 25.192 vagas criadas. Além disso, de acordo com o IBGE, fechou dezembro com a terceira posição no ranking nacional de crescimento da produção industrial, com 18,7%, em relação ao mês anterior.

Então, com mais postos de trabalho garantidos, a população catarinense tem mais renda para consumir. 

Leia também: A força do consumidor e do consumo em Santa Catarina

A renda dos catarinense movimenta negócios pelo Brasil. (Foto via Freepik)

O consumidor catarinense começa 2021 com menos dívidas

Outro ponto positivo do mercado catarinense em 2021 é que as famílias no Estado começam o ano menos endividadas do que entraram em 2020.

O índice analisado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio SC) revela que, em janeiro de 2020, 53,8% das famílias catarinenses tinham dívidas. Em janeiro de 2021, esse percentual caiu para 42,3%.

Diversos quesitos acompanharam essa melhora entre o início de cada ano. O total de famílias sem condições de pagar as dívidas caiu de 11,1% para 4,4%, enquanto as muito endividadas também apresentaram redução: de 10,6% para 6,5%.

O número de famílias catarinenses inadimplentes, ou seja, com contas em atraso, foi outro indicador em queda. O percentual desceu de 21,4% para 10,7% de janeiro a janeiro.

Esses dados colocam o mercado catarinense em situação muito mais favorável do que a média nacional. No Brasil, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra que o índice de famílias endividadas chegou a 66,5% na média de 2020. Já a inadimplência alcançou 25,5% das famílias brasileiras.

Isso demonstra, mais uma vez, como o consumidor do Estado tem superado os desafios do cenário atual e se mantido em um patamar econômico acima de outras regiões. 

Leia também: Santa Catarina desponta no turismo nacional e internacional

Otimismo prevalece no mercado catarinense

Para completar, o otimismo do consumidor em Santa Catarina é outro bom motivo para fortalecer sua marca no Estado. Quando as pessoas estão otimistas, elas planejam, investem e consomem mais.

Nesse sentido, a pesquisa Raio-X do Catarinense 2021, realizada pelo Instituto Mapa e apoiada por Negócios SC e NSC, indica que há uma grande confiança em Santa Catarina. Para 75% dos catarinenses, o grau de otimismo com relação a 2021 tem uma nota média de 7,9. Além disso, 21% dos consumidores no Estado pretendem aumentar o consumo neste ano.

Esse sentimento é compartilhado pelas empresas estaduais. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio de Santa Catarina, da Fecomércio SC, aponta neste primeiro trimestre de 2021 um aumento da expectativa de contratação, de melhora da economia e de confiança entre empreendedores.

Para saber mais sobre o mercado catarinense e como pensa o consumidor do Estado, baixe a pesquisa Raio-X do Catarinense. Nela estão vários insights importantes para sua estratégia de fortalecimento de marca em Santa Catarina, aproveite!


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico