logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Indústria

Indústria gera quase um terço das vagas de emprego em SC

17/06/2022

Santa Catarina vem registrando ótimos índices na economia. Entre eles, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) aponta a estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) estadual, que registrou alta de 6,4% nos quatro trimestres encerrados em março de 2022, na comparação com os quatro trimestres anteriores.

Mas o maior destaque fica por conta da geração de empregos. Santa Catarina mantém o posto de menor taxa de desocupação entre as unidades federativas no Brasil. No primeiro trimestre de 2022, o índice ficou em 4,5%, segundo a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (PNAD), do IBGE.

Por trás desse desempenho está a importante contribuição da indústria catarinense. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2020, o setor foi responsável por gerar quase uma a cada três vagas de empregos formais no Estado.

Veja a seguir os detalhes do mercado de trabalho em Santa Catarina.

Quase 70 mil novas vagas de emprego em 2022

Entre janeiro e abril de 2022, Santa Catarina teve a abertura de 66.922 vagas de emprego, de acordo com os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). O número é resultado de 549.864 admissões e 482.942 desligamentos no período.

Esse foi o segundo maior saldo de postos criados em Santa Catarina desde 2004, no início da série de registros. Além disso, é o terceiro melhor desempenho entre os estados brasileiros no acumulado do ano, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.

No quadrimestre, fevereiro foi o mês de maior movimentação no mercado de trabalho em Santa Catarina. Foram 152.025 contratações e saldo de 29.285 novas vagas.

O resultado dos primeiros quatro meses é puxado pela criação de oportunidades na indústria, com 21.089 vagas no período, e no setor de serviços, com 34.192 postos de trabalho.

Leia também: Santa Catarina tem geração de empregos acima da média

Indústria catarinense é uma das que mais abrem novas vagas no Brasil. (Foto via Freepik)

Desempenho da indústria catarinense na geração de trabalho

Essas mais de 21 mil vagas de trabalho na indústria representam 31,5% dos postos criados em Santa Catarina no quadrimestre. Com isso, a indústria catarinense teve o terceiro melhor saldo estadual no período, atrás de São Paulo e Rio Grande do Sul.

Nesse acumulado de 2022, a confecção de artigos de vestuário e acessórios teve o maior impacto no saldo de empregos da indústria de Santa Catarina.

Novas vagas por setor da indústria catarinense:

  • Confecção de artigos de vestuário e acessórios: 5.022
  • Fabricação de produtos em madeira: 2.302
  • Fabricação de produtos alimentícios: 1.719
  • Fabricação de produtos em metal: 1.240

Como aponta a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), o comércio exterior é uma das razões para esse desempenho excepcional na geração de trabalho. Nos primeiros quatro meses de 2022, as exportações de Santa Catarina tiveram alta de 27,3% na comparação com o mesmo período de 2021.

Madeira e móveis foram os principais produtos exportados pela indústria catarinense entre janeiro e abril de 2022. Foram mais de 608 milhões de dólares em exportação. 

Principais exportações da indústria catarinense no período:

  • Madeira e móveis: US$ 608,9 milhões
  • Equipamentos elétricos: US$ 303,4 milhões
  • Automotivo: US$ 232 milhões
  • Máquinas e equipamentos: US$ 213,2 milhões
  • Produtos químicos e plásticos: US$ 174,5 milhões
  • Metalmecânica e metalurgia: US$ 173,9 milhões
  • Papel e celulose: US$ 151,4 milhões
  • Têxtil, confecção, couro e calçados: US$ 118,2 milhões

Entretanto, a indústria de Santa Catarina vem sendo impactada pela alta de custos de produção e escassez de insumos. A FIESC esclarece nesse sentido que o principal fornecedor do Estado, a China, reduziu substancialmente as importações nos meses de março e abril. Tanto que a produção industrial no Estado registrou queda de 8,1% no primeiro quadrimestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Leia também: Agronegócio em Santa Catarina teve novos recordes em 2021

Desempenho da indústria catarinense na geração de trabalho

Blumenau foi líder em geração de trabalho no acumulado do ano, entre janeiro e abril. Ao todo, o município teve um saldo de 5.253 novas vagas, sendo 3.694 em serviços e 968 na indústria, segundo o Novo Caged.

A capital do Estado aparece na segunda posição, com 5.087 novas vagas. Florianópolis teve oportunidades voltadas sobretudo para o setor de serviços, com 4.991 postos criados.

Joinville completa o pódio catarinense com 4.108 vagas abertas, também se destacando pelos serviços, que geraram 3.025 oportunidades.

Conheça as dez cidades que mais geraram empregos até abril:

  1. Blumenau: 5.253
  2. Florianópolis: 5.087
  3. Joinville: 4.108
  4. Itajaí: 3.871
  5. Itapema: 2.799
  6. Chapecó: 2.530
  7. Criciúma: 2.263
  8. Jaraguá do Sul: 1.919
  9. São José: 1.538
  10. Palhoça: 1.461

Por outro lado, se levarmos em conta apenas o saldo de empregos na indústria catarinense, o pódio vai para Jaraguá do Sul (1.127 novas vagas), Blumenau (968) e Caçador (884).

Veja as dez cidades que mais empregaram na indústria até abril:

  1. Jaraguá do Sul: 1.127
  2. Blumenau: 968
  3. Caçador 884
  4. Itajaí: 815
  5. São João Batista: 645
  6. Chapecó: 620
  7. Brusque: 556
  8. Indaial: 519
  9. Lages: 507
  10. Rio do Sul: 441

Para acompanhar outros indicadores do mercado de trabalho, da indústria e da economia em Santa Catarina, veja as notícias de Conheça SC.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico