logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Economia

Empresas catarinenses têm faturamento recorde na pandemia

25/06/2021

A economia de Santa Catarina é tão forte quanto diversificada. Mesmo diante dos reflexos da pandemia, o Estado vem apresentando resultados positivos em diferentes setores, compensando no produto interno bruto as perdas daqueles que foram mais afetados nos últimos meses, como o turismo.

Nesse cenário e na contramão da crise, muitas empresas catarinenses têm apresentado não apenas um saldo favorável nesse período, como registraram faturamentos recordes. Mais ainda, elas se preparam para expandir as operações e aumentar os investimentos na economia catarinense.

Descubra a seguir seis exemplos de empresas em Santa Catarina que tiveram um faturamento recorde em 2020 e início de 2021.

6 empresas catarinenses com faturamento recorde

1) Pamplona

A Pamplona Alimentos, de Rio do Sul, foi uma das empresas catarinenses que registraram faturamento recorde no embalo da alta da carne suína no Estado.

Santa Catarina é o maior produtor nacional do gênero e neste 2021 vem superando barreiras históricas na exportação do item. Por mês, tem exportado mais de 50 mil toneladas de carne de porco, de acordo com o Ministério da Economia, chegando a faturar mais de 138 milhões de dólares mensais e alcançando o maior valor desde 1997.

A empresa rio-sulense teve um faturamento de R$ 1,9 bilhão em 2020, um resultado 40% maior que o do ano anterior. A demanda chinesa e a diversificação do portfólio de produtos no Brasil são alguns dos motivos por trás desse bom desempenho. O lucro líquido ficou em R$ 298 milhões no ano passado.

Até 2024, a Pamplona pretende investir R$ 600 milhões entre tecnologias da indústria 4.0 e na unidade de Rio do Sul.

2) Intelbras

Na área de tecnologia e eletrônicos, a Intelbras reportou uma receita operacional líquida (deduzidos os impostos, descontos e abatimentos) de R$ 2,1 bilhões no acumulado de 2020, um resultado 25,7% maior que o visto em 2019. O lucro líquido da companhia de São José também cresceu: a alta foi de 73,2% em 2020, alcançando a marca de R$ 327,9 milhões.

O bom desempenho continuou no primeiro trimestre de 2021. Entre janeiro e março deste ano, a empresa teve lucro de R$ 89,7 milhões, com o aumento de faturamento nas divisões de segurança, comunicação e energia.

Especialmente, o mercado de tecnologia catarinense vem em ótimo momento. Segundo o Tech Report 2020, Santa Catarina tornou-se o quarto maior polo de tecnologia no Brasil, no quesito faturamento das empresas. São mais de R$ 17,7 bilhões de faturamento por ano no Estado.

Leia também: Os resultados positivos da economia catarinense em 2021

O sucesso das empresas catarinenses retorna como investimentos no Estado. (Foto via Freepik)

3) WEG

O faturamento da fabricante de Jaraguá do Sul somou R$ 17,47 bilhões em 2020. Apenas de lucro líquido, a empresa especializada em motores e equipamentos para o setor elétrico registrou no ano passado uma alta de 45%, ou R$ 2,3 milhões, em relação a 2019.

De acordo com o Programa de Qualidade e Produtividade da WEG, até 12,5% desse valor será distribuído entre seus funcionários. Com isso, mais de 21 mil colaboradores receberão cada qual sua parte de mais de R$ 200 milhões destinados ao programa.

O movimento de alta continuou em 2021, quando a empresa teve um lucro líquido de R$ 764,2 milhões no primeiro semestre. O resultado está 73,7% acima do alcançado no mesmo período do ano passado. 

4) Aurora Alimentos

A Cooperativa Central Aurora Alimentos integra o terceiro maior conglomerado industrial do setor de carnes no Brasil. Então, com as altas do dólar e das exportações de carne, em especial para a China, é natural que a indústria com base em Chapecó também crescesse.

No acumulado de 2020, a Aurora Alimentos teve faturamento recorde de R$ 14,6 bilhões. O desempenho foi 33% melhor do que o visto em 2019.

Já no Sistema Aurora, que abrange a Cooperativa Central Aurora Alimentos e outras 11 cooperativas associadas, o faturamento em 2020 chegou ao total de R$ 31,6 bilhões.

Leia também: O desenvolvimento de Santa Catarina em 10 fatos

5) ENGIE Brasil Energia

A estratégia de gestão comercial e de portfólio trouxe excelentes resultados, mesmo durante a pandemia, à empresa de energia com sede em Florianópolis.

Em 2020, a receita operacional líquida da empresa ficou em R$ 12,26 bilhões, com alta de 25% em comparação com o ano anterior. O lucro líquido, por sua vez, cresceu 21% entre um ano e outro, alcançando a marca de R$ 2,8 bilhões.

Além disso, em 2020, a ENGIE Brasil Energia investiu R$ 4 bilhões na operação, destacando-se a implantação de linhas de transmissão e projetos de geração eólica.

6) Grupo Pereira

O Grupo Pereira consolida-se como um dos maiores varejistas de alimentos no Brasil, com marcas como Fort Atacadista e Supermercados Comper. O faturamento de R$ 8,8 bilhões em 2020 garantiu a quinta posição no ranking anual da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), sendo o grupo catarinense mais bem colocado nessa lista.

O resultado é maior do que os R$ 7,2 bilhões registrados em 2019 e os R$ 6,2 bilhões de 2018.

Mas o Grupo Pereira pretende crescer ainda mais. Devem ser investidos R$ 500 milhões neste ano na expansão da rede, criando milhares de oportunidades de emprego. Com isso, a meta de receita para 2021 é alcançar os R$ 10 milhões.

Você já conhece a nossa seção de Novidades do Mercado? Lá trazemos muito mais notícias das empresas catarinenses e o que elas estão fazendo para crescer. Vale a pena conferir!


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico