logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Economia

Empresas abrem vagas temporárias para a alta temporada

19/11/2021

A temporada de verão é um período de alta expectativa para diferentes públicos. Para alguns, é o momento de descansar, viajar e aproveitar novas experiências. Para outros, é a oportunidade de movimentar as vendas.

Antes da pandemia, essa época do ano era responsável pela entrada de R$ 10,1 bilhões na economia catarinense. Isso porque o Estado, como destaque nacional e internacional de turismo, atraía cerca de 2,5 milhões de visitantes, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Esse movimento, consequentemente, gera empregos tanto no setor de serviços quanto no comércio.

Agora no final de 2021, por exemplo, a Confederação Nacional do Comércio (CNC) estima a criação de 6,1 mil vagas temporárias no varejo do Estado. Já a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio SC) aprofundou esses dados pesquisando a intenção de contratação por segmento. Os resultados você descobre a seguir.

Um terço das empresas abrem vagas temporárias em Santa Catarina

Entre 28 de outubro e 04 de novembro, a Fecomércio SC entrevistou proprietários ou gerentes de 521 empresas do comércio e serviços nas cidades de Criciúma, Blumenau, Chapecó, Laguna, Itajaí, Imbituba, Joinville, Florianópolis, São Francisco do Sul, Balneário Camboriú e Lages.

O principal resultado dessas entrevistas é que 54,1% das empresas não devem abrir vagas temporárias para a temporada 2021/2022. Por outro lado, 32,6% dos respondentes afirmaram a intenção de contratar. Já 13,2% não sabem ou não responderam.

As razões para contratar ou não são as mais variadas. Um alto percentual de intenção de contratação pode significar que o segmento ainda está buscando recuperar as perdas ocorridas durante a pandemia. Ou, no caso de uma baixa perspectiva de abertura de vagas, o segmento pode já estar bem estruturado para a alta temporada.

No entanto, vale lembrar que Santa Catarina teve o terceiro melhor desempenho na geração de empregos entre janeiro e setembro de 2021, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Estado registrou um saldo de 176.789 novos empregos com carteira assinada no período.

Leia também: O desempenho das datas comemorativas no comércio de SC

Bares e restaurantes lideram intenção de abertura de vagas temporárias em SC. (Foto via Freepik)

Segmentos que devem contratar mais trabalhadores temporários

Os estabelecimentos que têm intenção de contratar trabalhadores temporários são também aqueles que tiveram maior impacto negativo por causa da pandemia. Bares e restaurantes lideram nesse quesito, com 60% dos entrevistados no segmento pretendendo abrir vagas na alta temporada. Hotéis e pousadas vêm logo em seguida, com 52%.

Mesmo diante do fato de que Santa Catarina foi o Estado onde a área de turismo menos sofreu com as restrições necessárias no combate ao novo coronavírus, as perdas ainda foram grandes. Agora, com maior liberdade para a circulação de pessoas e com quase 60% da população brasileira imunizada contra a Covid-19, o clima é de recuperação.

Os segmentos que devem contratar acima da média na temporada de verão são:

  • Bares e restaurantes: 60%
  • Hotéis e pousadas: 52%
  • Empresas especializadas em doces, balas, bombons e afins: 48%
  • Vestuário, calçados e acessórios: 48%
  • Livrarias e revistarias: 41%
  • Lojas de departamento: 36%
  • Perfumaria e cosméticos: 34%

Enquanto isso, na outra ponta das contratações estão:

  • Farmácias: 11%
  • Informática, eletrônicos e celulares: 13%
  • Móveis e decoração: 17%
  • Agências de viagens e operadores turísticos: 18%
  • Artigos esportivos e brinquedos: 20%
  • Cama, mesa e banho: 21%
  • Padarias e confeitarias: 21%
  • Óticas, joias e relógios: 22%
  • Mercados e supermercados: 27%

Farmácias, móveis e decoração, por exemplo, têm razões próprias para não precisarem ampliar o quadro funcional na temporada de verão. Essas são atividades que já estiveram em alta durante o ano, afinal. Por outro lado, parte do turismo e até mesmo mercados e supermercados enfrentam as incertezas causadas pela inflação.

Leia também: Setor de móveis e madeira cresce em SC, mas vê desafios

Incerteza econômica marca a abertura de vagas temporárias 

Outro dado interessante a respeito dessa pesquisa da Fecomércio SC refere-se àqueles proprietários ou gestores que não souberam se vão abrir vagas temporárias ou não.

Setores com maior incerteza sobre abertura de vagas na temporada:

  • Lojas de departamento: 28%
  • Agências de viagens e operadores turísticos: 24%
  • Bares e restaurantes: 20%
  • Hotéis e pousadas: 17%
  • Mercados e supermercados: 17%
  • Padarias e confeitarias: 17%
  • Farmácias: 17%

De acordo com a própria Fecomércio SC, a alta dos preços está fazendo os catarinenses reavaliar seus gastos. Três em cada dez consumidores, por exemplo, estão indo ao mercado com menor frequência. Isso ajuda a explicar por que o setor está aguardando para definir sobre as contratações — o que também pode valer para lojas de departamento, padarias e confeitarias.

Já com relação a bares, restaurantes, hotéis e pousadas, mesmo tendo os maiores percentuais de abertura de vagas, ainda é preciso avaliar o comportamento do público. O brasileiro tem um grande interesse de viajar, mas também reagirá ao momento da economia.

Mesmo diante dessas incertezas, uma coisa é certa para os empreendedores catarinenses: a temporada de verão 2021/2022 será melhor que a de 2020/2021. Isso é o que esperam nove em cada dez entrevistados, em relação à expectativa de aumento de faturamento nesse período do ano.

Para saber mais sobre os indicadores de emprego em Santa Catarina, visite agora Conheça SC.


Negócios SC

Negócios SC


Quer acessar mais dados relevantes do mercado?
Confira nossa seção de pesquisas
Clique aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico