logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Comunicação

TV em dados: consumo de vídeo alcança 98% dos brasileiros

31/05/2022

O vídeo continua sendo um dos principais modos de se conectar marcas ao público. Não à toa, 63% do investimento publicitário no Brasil em 2021 foi concentrado em formatos de vídeo, segundo o relatório “Inside Video 2022”, da Kantar IBOPE Media. Entre as 10 marcas de bens de consumo mais escolhidas, esse investimento chega a 88% do total.

Se o vídeo ainda domina, a televisão é rainha. Em 2021, quase 206 milhões de pessoas assistiram à TV linear no Brasil — mais precisamente 205.876.165 telespectadores. O tempo médio de consumo de TV tradicional ficou na casa de 5 horas e 37 minutos por dia.

Diante de tamanha importância para a publicidade, é preciso acompanhar os últimos dados sobre o consumo de vídeo no País e como isso impacta sua marca. Então, veja outros destaques do relatório “Inside Video 2022” que trazemos até você.

Alcance do conteúdo em vídeo no Brasil

A Kantar IBOPE Media revela números impressionantes sobre o alcance do conteúdo em vídeo no Brasil. Eles mostram que 98% das pessoas no País assistiram a conteúdos do tipo no primeiro trimestre de 2022. 

Mas, quando falamos de alcance de vídeo, estamos nos referindo principalmente à TV. Em 2021, 93% dos brasileiros viram a televisão linear ao longo de um mês e ela alcançou 54% dos indivíduos a cada dia.

Como comparação, o vídeo on-line chega a 51% das pessoas no mês e a 32% diariamente.

A televisão linear ainda concentra 79% de todo o tempo gasto consumido vídeo dentro de casa. Por sinal, o aparelho televisor é o dispositivo escolhido por 92% dos brasileiros na hora de consumir vídeo no lar. Ou seja, por mais útil que o celular seja na interação com conteúdos, a fonte de informação principal continua sendo a TV.

Leia também: QR Codes geram grandes ações e resultados na televisão

Smartphone é só o segundo dispositivo em preferência para consumo de vídeo. (Foto via Freepik)

O perfil do consumidor de vídeo

O consumo de vídeo atravessa a maioria absoluta dos brasileiros. Mas como será o perfil daqueles consumidores mais intensos? Os novos dados sobre o vídeo no Brasil também respondem a essa questão.

A televisão atrai, sobretudo, um público mais maduro. Pouco mais da metade dos telespectadores (51%) têm 50 anos ou mais. Nesse sentido, vale destacar que esse grupo de consumidores acima dos 50 movimenta mais de R$ 1,8 trilhão por ano na economia do País, segundo a pesquisa “Longeratividade”, realizada pelo Instituto Locomotiva para o Grupo Bradesco Seguros.

Logo em seguida vem a faixa etária dos 35 aos 49 anos, com 24% do público. Depois, os telespectadores dos 25 aos 34 anos somam 10%, enquanto os de até 24 anos chegam a 15%.

Já o consumo de vídeo on-line tem uma distribuição um pouco mais homogênea que a TV. Veja o perfil desse consumidor:

  • acima de 50 anos: 22%
  • 35 a 49 anos: 26%
  • 25 a 34 anos: 18%
  • até 24 anos: 34%

Por outro lado, a televisão é mais democrática ao comunicar com diferentes classes sociais:

  • A TV tem 30% do público das classes A e B, contra 40% do vídeo on-line.
  • A TV tem 49% do público da classe C, contra 48% do vídeo on-line.
  • A TV tem 21% do público das classes D e E, contra 12% do vídeo on-line.

Outra diferença entre a televisão e a internet é que, se a TV alcançou quase 206 milhões de brasileiros, o Brasil conta com um número menor de usuários digitais. São 165,3 milhões de pessoas conectadas no País, segundo o relatório “Digital 2022: Brazil”, de We Are Social e Hootsuite.

Leia também: Intervalo comercial: como aumentar as vendas pela TV?

O consumo de vídeo na televisão pelos brasileiros

Uma das razões pelas quais a televisão é tão democrática é sua programação agradar a todos os gostos.

Quando se trata de relaxar ou passar tempo em família, por exemplo, lá está a televisão como companhia. De acordo com a Kantar IBOPE Media, 72% dos telespectadores brasileiros gostam de relaxar vendo TV. Além disso, para mais de um quarto do público (28%), o consumo de vídeo domiciliar é feito acompanhado.

Entretanto, o meio também é umas das principais fontes de informação dos brasileiros. Mais da metade (59%) do público televisivo confia na TV para se manter informado, tanto que 25% do tempo que os telespectadores passam consumindo vídeo na televisão linear é voltado ao jornalismo.

Outros conteúdos especialmente populares na TV do Brasil são as novelas, com 18% do tempo passado em frente ao televisor, e esportes, com 11%. Programas de auditório e reality shows vêm logo em seguida.

Portanto, a televisão tem tudo para continuar atraindo o público e se manter como o meio mais consumido não só de vídeo, mas de conteúdos de uma forma geral. Essa é uma ótima oportunidade para sua marca se conectar com um grande público e aumentar suas vendas.

Conheça agora as oportunidades para anunciar na NSC TV, a emissora líder de audiência em Santa Catarina.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico