logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Comunicação

TV aberta lidera investimento em mídia na pandemia

29/04/2021

O cenário da pandemia mexeu com a comunicação das marcas de diferentes formas. Não só a expectativa do público com relação à publicidade mudou, levando anunciantes e agências a adaptarem a mensagem conforme o momento, como também a capacidade de investimento em mídia afetada.

No entanto, apesar do impacto econômico, em 2020 registrou-se uma queda de apenas 10% no faturamento bruto do mercado de mídia brasileiro, em relação ao ano anterior. Segundo a Kantar IBOPE Media, foram investidos R$ 49 bilhões de janeiro a dezembro, atravessando boa parte da pandemia.

Nesse contexto, a TV aberta continua sendo o principal meio de investimento da publicidade no Brasil. Veja a seguir mais detalhes sobre o assunto.

O impacto da pandemia em diferentes setores

No relatório Inside Advertising, a Kantar IBOPE Media divulgou os efeitos da Covid-19 no investimento em mídia de diferentes setores de produtos e serviços. Surpreendentemente, a maioria dos setores analisados aumentaram os investimentos no quarto trimestre de 2020 em comparação com o primeiro trimestre, ainda pré-pandemia.

Os destaques positivos dessa comparação ficam por conta dos aumentos nos seguintes setores:

  • Eletros e informática: +128%
  • Alimentos: +58%
  • Telecomunicações: +57%
  • Financeiro: +56%
  • Higiene doméstica: +50%

Por outro lado, apenas dois entre os 15 setores pesquisados pela Kantar IBOPE Media tiveram retrocesso no comparativo dos trimestres final e inicial de 2020:

  • Cultura, lazer e turismo: -40%
  • Automotivo: -7%

Segundo o relatório, os valores do investimento em mídia de todos os setores foram 27% superiores na comparação entre os dois trimestres. Essa boa recuperação no final do ano é uma das razões para o investimento geral ter caído apenas 10% em meio à crise.

Leia também: Quanto investir na comunicação da marca? E por quê?

 

Distribuição do investimento em mídia por meios no Brasil em 2020. (Fonte: CENP-Meios)

TV aberta no topo do investimento publicitário

Nesse contexto de investimento em mídia, a TV aberta manteve o posto de meio mais investido pelos anunciantes.

De acordo com o painel CENP-Meios, do Conselho Executivo das Normas-Padrão, foram investidos mais de R$ 7,3 bilhões na TV aberta em 2020. Mas a cifra real é mais alta, pois o painel considera apenas o investimento registrado por 217 agências ligadas ao Conselho, entre as maiores do País.

Ainda assim, é possível perceber a predominância da TV aberta, com os demais meios compondo o plano de mídia das empresas. Ela representou 51,9% do investimento em mídia feito em 2020, contra 26,7% da internet, 5,9% da TV por assinatura e 15,5% dos demais meios de comunicação em massa.

— Dentre tantas lições para o negócio de mídia, destacamos aqui a capacidade de adaptação das marcas e sua diversificação nos formatos e pontos de contato com as audiências — comenta Melissa Vogel, CEO da Kantar IBOPE Media no relatório Inside Advertising.

Leia também: TV aberta: conteúdo que move o Brasil

Investimento em mídia on-line vem em segundo lugar

Com pouco mais de um quarto do investimento em mídia feito no Brasil, a internet tem o segundo maior total investido, de acordo com o CENP-Meios. Separando por categorias, nota-se a preferência dos anunciantes por mídia display e afins.

Distribuição do investimento no meio digital:

  • Display e outros: 56,5%
  • Social: 23,5%
  • Vídeo: 10,6%
  • Busca: 9,1%
  • Áudio: 0,3%

Esse investimento mínimo em áudio mostra que ainda há muito para explorar pelas marcas nesse formato, como investir em podcasts.

Porém, um detalhe chama a atenção quando se trata de investimento em mídia e o universo da internet. Muitas empresas nativas do meio digital preferem investir em televisão aos próprios canais on-line, seguindo o exemplo de big techs como Google, Facebook e Amazon.

— Sendo o consumidor multiconectado e multiplataforma, o planejamento publicitário também precisa ser transversal a todos os pontos de contato com ele — explica Melissa Vogel a respeito. E a TV aberta é o meio que garante maior visibilidade para essas marcas digitais dentro do plano de mídia.

Como revela a Kantar IBOPE Media, os aplicativos de entrega destinam 47% do investimento para a TV aberta. As fintechs investem 57%; enquanto as plataformas de vídeo sob demanda, 33%.

Para conhecer as vantagens de investir na TV aberta com a emissora líder de audiência em Santa Catarina, baixe o mídia kit da NSC TV. São diversas oportunidades para sua marca conquistar milhares de catarinenses ligados ao mesmo tempo na sua mensagem.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico