logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Tecnologia

Redes sociais: as maiores tendências para marcas em 2022

09/12/2021

Em 2022, as redes sociais continuarão tendo um papel proeminente na comunicação das marcas. De acordo com a Zenith, o investimento publicitário global no meio deve crescer 9,1% na comparação com 2021, alcançando a marca de 177 bilhões de dólares.

Diante dessa importância que uma estratégia de redes sociais tem dentro do marketing, é preciso ficar de olho nas grandes tendências que moldam o segmento. Aqui falamos além de plataformas ou formatos específicos, mas da própria construção da presença on-line.

É claro, o TikTok continuará crescendo e influenciando o consumo de vídeos curtos, assim como a criação de “conteúdos em bocados” de um modo geral. Ao mesmo tempo, há uma enorme demanda para formatos longos, como prova o sucesso dos podcasts nesta nova era do áudio.

Mas quais são as maiores tendências das redes sociais em 2022? Conheça três daquelas que definem a essência do meio e que foram destaque no relatório Social Trends 2022, da Hootsuite.

Redes sociais focadas no desenvolvimento de comunidades virtuais

Prepare-se para ouvir sobre o metaverso com maior frequência daqui para a frente. No entanto, na base disso está a criação de comunidades virtuais entre pessoas que se identificam de alguma maneira, o que as redes sociais já propõem há bastante tempo.

Agora as próprias plataformas e as marcas entendem melhor como tais comunidades se desenvolvem. Seja em torno de um criador, seja por um interesse em comum, cada agrupamento é uma oportunidade de negócio.

Mas para uma marca criar do zero sua comunidade é preciso ter muito investimento e muita paciência. Um caminho mais curto está na parceria com microinfluenciadores que atuam como criadores dentro das redes sociais. Isso envolve uma mudança no que as empresas procuram dentro desse meio: em vez de tentar alcançar milhões de pessoas de todos os perfis, busca-se a conexão com um público fiel e altamente engajado em comunidades menores.

Outra forma de desenvolver comunidades virtuais está no uso de conteúdo gerado pelo usuário. As marcas que incorporam a participação de seus seguidores à estratégia de redes sociais têm maiores retornos, segundo dados divulgados pelo Social Media Today.

Leia também: Eleve os resultados da sua marca nas redes sociais da NSC

As marcas devem encontrar as comunidades virtuais em que melhor se encaixem. (Foto via Freepik)

Social commerce entre as maiores tendências das redes sociais

De acordo com a Hootsuite e We Are Social, internautas entre 16 e 24 anos já usam mais as redes sociais do que os buscadores como fonte de informação sobre as marcas. Nessa faixa etária, 53,2% utilizam as redes como fonte primária de busca, enquanto 51,3% pesquisam em mecanismos como o Google e afins.

Então, quando falamos de SEO, não podemos nos esquecer de que as redes sociais são uma ferramenta de busca tão importante quanto qualquer outra para gerar leads e vendas.

Essa tendência demanda, em primeiro lugar, um conhecimento sobre o que cada plataforma tem a oferecer como loja virtual. Nesse sentido, Facebook e Instagram dispõem de maiores recursos para as vendas on-line, por enquanto.

Em segundo lugar, é preciso investir em uma boa produção de imagem e texto que torne os produtos desejáveis e facilmente encontráveis nas buscas em redes sociais.

Por fim, as marcas devem testar diferentes formas de impulsionamento da sua presença on-line. Por causa da pandemia, quando muitos novos negócios começaram a anunciar nas redes, o retorno de anúncios caiu em algumas delas, mas existem outras formas de aumentar seu alcance. Parcerias com publishers e criadores, transmissões ao vivo e até mesmo o conteúdo gerado por usuários são opções interessantes para expandir o repertório básico de postagens.

Leia também: O comportamento digital dos brasileiros na pandemia

A presença on-line das marcas

Estar nas redes sociais significa muito mais que ter um cronograma de postagens ou produtos à venda. Construir uma presença on-line quer dizer colocar-se à disposição do seu público.

Uma pesquisa da Nielsen mostra, por exemplo, que 64% das pessoas preferem mandar uma mensagem para uma empresa do que telefonar. O atendimento ao cliente, portanto, torna-se um dos principais usos para as redes sociais, assim como a geração de leads para as marcas. É preciso atender às necessidades do seu público, em vez de apenas divulgar.

Nesse aspecto, uma dica é investir em ferramentas de social listening para monitorar o sentimento do público em relação aos produtos e serviços oferecidos.

Mas também veremos entre as tendências de redes sociais para 2022 o uso delas para fortalecer a marca internamente e externamente. Elas podem ser um importante instrumento de divulgação da cultura organizacional, contribuindo para a valorização do negócio e retenção de talentos, além de evidenciarem o propósito social da empresa a um consumidor cada vez mais ligado nisso.

Esses foram nossos destaques das tendências de redes sociais. E agora, quer conhecer outras previsões para 2022? Descubra as tendências de mídia que vão marcar o ano.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico