logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Novidade do setor

Quais são as melhores cidades catarinenses para empreender?

29/03/2022

Empreender é o forte de Santa Catarina. Em 2022, o Estado continua registrando bons resultados na abertura de empresas. Nos dois primeiros meses deste ano, o Observatório da Junta Comercial (Jucesc) registrou um saldo positivo de 23.118 novos negócios.

Ao longo de todo o ano de 2021, o saldo positivo foi de 138.032 novas empresas catarinenses, também de acordo com a Junta Comercial de Santa Catarina.

Por oportunidade ou por necessidade, o Estado possui 1.128.009 empresas ativas, nos mais diversos setores. Mas em meio a essa diversidade econômica do Estado, existe alguma diferença onde o empreendedor decide abrir sua empresa? A seguir, trazemos indicadores sobre o ecossistema favorável para novos negócios catarinenses, acompanhe!

Tempo de abertura de empresas nas cidades catarinenses

A começar pela facilidade em abrir um novo negócio, Santa Catarina tem um tempo médio de abertura de empresas na casa de 2 dias e 5 horas. O dado é do Mapa de Empresas, do Ministério da Economia, referente aos dois primeiros meses de 2022.

Entretanto, o tempo de abertura pode variar bastante dependendo da cidade analisada. Os cinco municípios catarinenses com maior tempo de espera são:

  • Corupá: 876 horas
  • Ascurra: 764 horas
  • Urussanga: 648,6 horas
  • Bocaina do Sul: 594 horas
  • Doutor Pedrinho: 557,8 horas

Por outro lado, temos pequenas cidades entre as mais ágeis na hora de registrar um novo negócio. Xanxerê (4,2 horas), Turvo (6,3 horas) e Rodeio (12,2 horas), por exemplo, permitem fazer a abertura de empresas em menos de um dia.

Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, destacam-se pela agilidade:

  • Florianópolis: 13,2 horas
  • Brusque: 14,1 horas
  • Biguaçu: 15,4 horas
  • São José: 21 horas
  • Criciúma e Balneário Camboriú: 36,1 horas

Em Santa Catarina, também varia o tempo de abertura de empresas por natureza jurídica. As sociedades de economia mista são as mais rápidas nesse sentido, com tempo médio de 28,1 horas, seguidas pelos empreendedores individuais, com 43,2 horas. Já as sociedades anônimas, por exemplo, levam um tempo médio de 142,8 horas.

Leia também: Veja como melhorar a comunicação de startups com a NSC

Florianópolis é a segunda melhor cidade para empreender no Brasil. (Foto via Unsplash)

Três cidades catarinenses entre as melhores para empreender no Brasil

Com a empresa aberta, o sucesso nos negócios depende de uma série de fatores. Infraestrutura, mercado, acesso a capital, força de trabalho são alguns desses pilares sobre os quais fica mais fácil empreender.

Nesse aspecto, o Índice de Cidades Empreendedoras (ICE), da Endeavor, procura avaliar esses e outros fatores pertinentes à atividade empreendedora. Em destaque no ano de 2022 novamente está Florianópolis, aparecendo em segundo lugar no ranking geral do Brasil, atrás apenas de São Paulo.

A capital de Santa Catarina recebeu nota 8,5 no ICE, figurando no entre as dez mais bem colocadas nas categorias: ambiente regulatório (7º lugar), infraestrutura (10º), mercado (10º), acesso a recursos (8º), inovação (3º) e capital humano (1º). Apenas em cultura empreendedora Florianópolis fica de fora do top dez, alcançando a 11ª posição.

Joinville, na região Norte do Estado, é outra cidade catarinense que aparece entre as dez melhores para empreender no Brasil. O ecossistema empreendedor de Joinville garantiu essa posição com boas avaliações especialmente nos indicadores de ambiente regulatório (4º lugar), inovação (11º) e mercado (13º), ficando com a nota 7,68 no geral.

Blumenau é a terceira e última cidade de Santa Catarina a aparecer no ranking, em vigésimo lugar. A nota geral foi 6,65, sendo a melhor avaliação no item referente ao ambiente regulatório (8º lugar). 

Note-se que o ICE avalia apenas esses três destinos em terras catarinenses. No entanto, como destaca Estela Benetti, Santa Catarina conta com muitas outras cidades com excelentes indicadores e uma ampla rede de apoio espalhada pelo Estado.

Vale destacar que Santa Catarina é o único estado do Sul a emplacar duas cidades entre as dez melhores para empreender no Brasil, o que mostra a força do ecossistema catarinense na região. Enquanto isso, Curitiba (PR) aparece no 3º lugar geral e Porto Alegre (RS) vem em 6º.

Tech SC ajuda na comunicação B2B de startups catarinenses

Apoio para as empreendedoras em Santa Catarina

É importante que o ecossistema de negócios em Santa Catarina alcance não apenas as diferentes regiões e segmentos econômicos do Estado, mas também os diferentes tipos de empreendedores, incluindo aí as mulheres.

Segundo dados da Jucesc, 38% dos sócios ou administradores de empresas catarinenses são mulheres. Já entre os novos negócios apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado (Fapesc), somente 25% têm lideranças femininas.

Para aumentar a representatividade feminina à frente dos negócios, a Fapesc lançou o programa Mulheres+Tec, com o objetivo específico de fortalecer empresas na área de tecnologia. Serão destinados R$ 1,4 milhão para 24 startups lideradas por elas, divididos em 4 empreendimentos por região do Estado: Norte, Vale do Itajaí, Sul, Grande Florianópolis, Serra e Oeste. As inscrições podem ser feitas até 8 de abril de 2022, no site da entidade.

Veja mais notícias relevantes para quem deseja empreender em Santa Catarina na seção Conheça SC.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico