logo Negócios SC
Simule sua Campanha
Marketing

Pesquisa avalia a presença digital das empresas catarinenses

01/06/2020

A capital de Santa Catarina tem um lugar de destaque no mercado brasileiro de tecnologia. Não à toa, Florianópolis é chamada de “Ilha do Silício”, em referência ao polo tecnológico nos Estados Unidos onde estão companhias como Facebook e Google. Mas como esse status se reflete na presença digital das empresas na região?

Para avaliar a maturidade e a efetividade dos negócios locais na internet, a IlhadoSilicio.com fez uma pesquisa com profissionais de 224 organizações da capital. A partir dos resultados, temos não só um panorama do marketing on-line em Florianópolis como também um benchmark, ou referência, para desenvolver a presença digital das empresas catarinenses em mercados não tão maduros.

Confira os números em destaque a seguir.

Principais itens avaliados

Mais de 300 profissionais avaliaram o desempenho das suas próprias empresas nos seguintes canais digitais: website, e-mail marketing e redes sociais (Facebook, Instagram, WhatsApp, LinkedIn e Twitter).

De um modo geral, deram uma nota de 0 a 5 a duas questões principais:

  • O canal representa adequadamente a empresa? Sendo 0 não ter presença em determinado canal e 5 ele representar muito bem.
  • O canal gera oportunidades de negócio? Sendo 0 não gerar qualquer negócio e 5 funcionar bem para geração de negócios.

A partir disso, podemos dizer que em notas 4 e 5 os entrevistados se consideram muito satisfeitos com o desempenho obtido no canal. Por outro lado, notas 0 e 1 representam a ausência de uma estratégia ou sua ineficiência para a empresa.

Leia também: A maturidade digital das empresas no Brasil

Pesquisa avalia o marketing digital na “Ilha do Silício”. (Foto via Freepik)

Resultado da pesquisa

Como aponta Tiago Otani Rocha, cofundador da IlhadoSilicio.com e um dos responsáveis pela pesquisa, o resultado “dá uma ideia daquilo que outras empresas estão fazendo e como estão se saindo nos diversos canais on-line”. E os números mostram que há diferentes níveis de maturidade conforme o canal trabalhado.

Website

É o canal mais difundido na presença digital das empresas catarinenses. Apenas 4% dos entrevistados afirmam que suas organizações não possuem website.

Tem sido também o segundo mais efetivo para gerar negócios, só atrás do e-mail marketing. No entanto, 30% dos respondentes estão muito insatisfeitos com o funcionamento do site no celular. Isso mostra que a usabilidade em dispositivos móveis ainda é um ponto crítico das estratégias digitais.

E-mail marketing

Os índices mais altos de satisfação encontram-se aqui. Quase metade dos entrevistados (45%) acreditam que sua presença digital neste canal representa adequadamente a empresa, enquanto 51% estão muito satisfeito com a geração de negócios por ele.

Apesar desses bons números, 23% dos profissionais não estão convencidos do potencial do e-mail marketing. Diante do bom rendimento para a maioria, é o caso de procurar adotar boas práticas de planejamento e envio de mensagens nessas outras situações.

Redes sociais

Aqui a insatisfação tem sido maior, como podemos ver pelas notas 0 à pergunta sobre geração de oportunidades de negócio em cada rede. Para Facebook, Instagram e LinkedIn, 18% dos entrevistados disseram que não geram negócios. No WhatsApp e no Twitter, esse número chega a 24%.

Mas também há um brecha de atuação na presença digital das empresas catarinenses. Por exemplo, quase um terço dos entrevistados (32%) afirmou que os negócios sequer tinham perfil no WhatsApp.

Já com relação ao ranking de satisfação — mais notas 5 à pergunta sobre geração de negócios —, a ordem foi a seguinte:

  • WhatsApp: 11%
  • LinkedIn: 11%
  • Facebook: 11%
  • Instagram: 9%
  • Twitter: 5%

Quando usado corretamente, há uma mudança drástica no desempenho do canal e nos resultados positivos que ele pode trazer à empresa. Ou seja, pode ir do oito ao oitenta, dependendo da aplicação.

Aprenda: Como utilizar o WhatsApp para negócios

Dificuldades na presença digital das empresas catarinenses

Percebe-se que há muitos pontos a melhorar nas estratégias de marketing digital. Mas o que impede as empresas de avançar?

— Para as pequenas empresas, a questão do orçamento sempre aparece como limitante. Existem muitas ferramentas gratuitas ou acessíveis, mas o conhecimento e a gestão exigem profissionais que andam fazendo falta: os bons analistas de marketing digital. Já as grandes costumam se queixar de um problema que as menores também têm, a dificuldade em produzir e publicar conteúdo de qualidade, de forma consistente, em diversos formatos, num ritmo crescente — comenta Tiago Otani Rocha.

Ter esse benchmark da pesquisa é importante para alertar os empreendedores de que é necessário investir em marketing para ter bons resultados. Muitas empresas já estão gerando bons negócios com a presença digital e a luta delas agora é para voar cada vez mais alto nessa área.

— Se precisamos evoluir? Com certeza! É uma área que avança muito rápido, não dá para parar de estudar, de testar. O Brasil tem muito para avançar ainda também, em relação a outros países — complementa Rocha.

Saiba mais sobre como melhorar seus processos internos com o e-book Vendas e Marketing para Pequenas e Médias Empresas. Em nossa página de materiais gratuitos, você encontra muitos outros conteúdos essenciais para seu crescimento.


Content Creator

Estúdio NSC Branded Content

Tenha uma marca inesquecível! Comece agora
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook infograico