logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Comunicação

Os pontos fortes da comunicação na rádio

15/06/2021

A rádio mantém-se como um dos meios de comunicação mais populares, atraindo tanto novos ouvintes quanto anunciantes.

Mas a comunicação na rádio está mudando, adaptando-se aos novos comportamentos de consumo de conteúdo, e por conta disso temos algumas novidades entre as vantagens de anunciar. Isso é o que aponta o estudo Techsurvey 2021, realizado pela Jacobs Media.

Foram entrevistados mais de 42 mil ouvintes no mercado norte-americano para entender como está a relação entre o público e as emissoras, os impactos da pandemia no consumo de rádio e o interesse geral nesse meio.

Com base nesse estudo, podemos destacar pelo menos três pontos fortes da comunicação na rádio neste momento. Veja quais são eles a seguir.

Por que ouvir rádio AM/FM?

Para entender por que anunciar na rádio, é interessante começar com a questão: por que os ouvintes gostam de consumidor o conteúdo de emissoras como Atlântida, CBN e Itapema? E esse é um dos dados que a Techsurvey 2021 nos traz.

Entre os principais motivos para ouvir rádio AM/FM, temos:

  • É mais fácil de ouvir no carro: 65%.
  • Por causa de DJs, comunicadores e programas: 61%.
  • É de graça: 60%.
  • Por causa do hábito: 55%.
  • Para ouvir músicas e artistas favoritos: 55%.
  • Sentimento de conexão com a rádio: 52%.
  • Ouvinte gosta de trabalhar ouvindo rádio: 51%.
  • A rádio faz companhia: 46%.

Algumas dessas respostas são bastante interessantes de se analisar e nos ajudam a entender os motivos para anunciar na rádio.

Por exemplo, chama a atenção que DJs, comunicadores e programas específicos tenham maior importância para o ouvinte que a programação musical. Vamos aprofundar isso mais adiante.

Ser um meio gratuito é outro fator de atração para a rádio, tornando-a mais acessível e democrática.

Hábito, conexão e companhia também são marcantes para o público, fazendo dessa mídia uma excelente oportunidade para o fortalecimento de marcas, que podem marcar presença constante no dia a dia do consumidor.

Por fim, embora a principal razão apontada para ouvir rádio tenha relação com os trajetos de carro, a menor circulação de pessoas não impactou negativamente o consumo de rádio no Brasil durante a pandemia. Segundo o relatório Inside Radio 2020, da Kantar IBOPE Media, o consumo de rádio de fato caiu de 23% para 18% em automóveis entre 2019 e 2020. Mas, em compensação, os ouvintes em casa cresceram de 70% para 78% no mesmo período.

O consumo médio de rádio no Brasil, portanto, permaneceu estável e alcançou a marca de 4 horas e 41 minutos por dia.

Leia também: Rádio ou internet: qual é a melhor opção para anunciar?

A relação com comunicadores da rádio é importante para os ouvintes. (Foto via Freepik)

Sentimento local é importante para os ouvintes

A rádio é essencialmente um meio de comunicação local, com alcance em determinada região. Isso a torna mais próxima do público e esse é um fator valorizado pelo ouvinte, sendo um dos pontos fortes da mídia.

No estudo Techsurvey 2021, 76% dos entrevistados declararam sentir uma conexão com suas emissoras favoritas. Uma das razões para isso, apontadas pelos próprios ouvintes, é o fato de eles considerarem a orientação local como uma das principais vantagens da rádio.

Em um mundo onde a comunicação digital e globalizada se faz cada vez mais presente, é interessante notar que a audiência aprecia em maior intensidade a localidade da rádio. Entre 2017 e 2021, o percentual de ouvintes que concordam fortemente com essa vantagem cresceu de 43% para 49%. Ao todo, 87% dos respondentes afirmaram em algum nível que a proximidade das emissoras é importante para eles.

Essa característica é fundamental para reforçar sua marca regionalmente.

Leia também: Por que sua marca deve fazer parte do futuro da rádio?

Comunicadores da rádio fidelizam o público

Desde 2014, a Jacob Media aponta que a rádio vem deixando de ser um meio prioritário para o ouvinte conectar-se com seus artistas musicais favoritos. Em vez disso, a partir de 2019, DJs, comunicadores e programas específicos tornaram-se uma razão mais forte para se ouvir rádio.

Como vimos anteriormente, 61% das pessoas declararam ser essa uma das principais razões para consumirem conteúdo nesse meio.

A curadoria de conteúdo tem sido um trunfo cada vez maior da rádio. Além disso, ela estabelece uma conexão pessoal com o ouvinte. São pessoas reais apresentando o conteúdo, trazendo informação e entretenimento todos os dias. E essa é uma vantagem diante da impessoalidade dos algoritmos da internet.

A partir disso, podemos apontar mais um bom motivo para anunciar na rádio: associar sua marca aos comunicadores preferidos do seu público-alvo pode fidelizar também o consumidor junto ao seu negócio.

Leia também: Marketing de influência: como usar os comunicadores da NSC?

Migração da rádio para o meio digital

A rádio entrou em uma nova era com a difusão do conteúdo também no meio digital. Nos resultados da Techsurvey 2021, o crescimento do consumo da rádio em dispositivos digitais cresceu de 32% em 2020 para 35% neste ano. Enquanto isso, o consumo em dispositivos tradicionais caiu de 65% para 61% do total de pessoas que escutam o meio.

O hábito de ouvir rádio já é popular inclusive entre os donos de smart speakers, ou assistentes inteligentes por voz. As duas ações mais realizadas nesse tipo de dispositivo são:

  • Ouvir streaming de música: 37%.
  • Ouvir rádio: 31%.

Com essa migração do consumo de rádio para dispositivos digitais, sua marca tem ainda mais facilidade para realizar campanhas de comunicação integradas entre diferentes meios. Assim, pode otimizar seus resultados em marketing.

Quer saber agora como anunciar nas emissoras da NSC? Baixe nossa tabela de rádio e fique por dentro dos detalhes.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico