logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Tecnologia

O que é um negócio escalável e como desenvolver o seu?

13/09/2021

Negócios escaláveis ou escalabilidade é um tema recorrente em eventos empresariais, cursos e diversos conteúdos educativos para empreendedores.

A ideia é bastante interessante. Imagine ter uma empresa capaz de atender a uma maior demanda, aumentando consequentemente o retorno, sem precisar elevar os custos da operação na mesma proporção.

Mas esse crescimento exponencial não é possível em todos os casos. Para saber se você pode desenvolver um negócio escalável, é preciso entender o que é escalabilidade de fato e como ela é aplicada. Entenda a seguir.

O que é um material escalável?

A definição básica de “escalável” refere-se à capacidade de um sistema aumentar seu desempenho proporcionalmente à capacidade acrescida. Já quando falamos de um negócio escalável, isso significa uma empresa capaz de manter ou melhorar a margem de lucro enquanto o volume de vendas aumenta, segundo a Investopedia.

Além disso, uma empresa escalável é capaz de manter ou aumentar o desempenho conforme ela expande o número de clientes e entra em novos mercados.

Certas características, portanto, são próprias de um negócio escalável:

  • precisa ter demanda para crescer;
  • precisa de um modelo de gestão capaz de crescer;
  • deve ser possível ensinar outros a replicarem;
  • deve ter um modelo padronizado e automatizado.

Neste último item está um dos princípios do negócio escalável. Uma empresa com foco em serviços personalizados não terá escalabilidade, porque o gasto aumenta na mesma proporção do retorno. Mas essa não é uma questão de haver um modelo mais correto que o outro, trata-se dos objetivos específicos de cada empreendimento.

Talvez a sua proposta de valor ou vantagem competitiva seja entregar algo que só você é capaz. Nesse caso, sua capacidade de expandir a operação está diretamente relacionada ao quanto consegue produzir. Sabendo disso, deve ter um modelo de cobrança adequado para esse tipo de exclusividade.

Ou talvez você queira vender um produto ou serviço que não dependa sempre de você. Isso lhe dá uma margem para atender um público maior do que conseguiria de maneira isolada. É uma questão de estratégia baseada naquilo que deseja oferecer.

Leia também: Marketing de diferenciação: como destacar sua empresa?

Nem todo negócio é escalável ou precisa ser assim. (Foto via Freepik).

Exemplos de empresas com negócio escalável 

Vamos deixar mais claro essa diferença entre negócio escalável e não escalável.

Digamos que você seja web designer e ofereça um serviço altamente qualificado para a criação de sites. Trabalhando dessa forma, consegue atender a determinado número de clientes por vez. Para ampliar a operação, terá de contratar mais pessoas, cuja capacidade de atendimento também é limitada.

Mas, para esse mesmo serviço de criação de sites, pode haver um modelo escalável de negócio. Aqui seria o caso de criar uma ferramenta que permitisse aos próprios usuários criar seus sites. É claro, conforme a solução fosse ficando mais conhecida seria preciso contratar profissionais de venda, suporte e desenvolvimento, mas o lucro pode crescer muito acima do investimento.

É por isso que se fala tanto de startups escaláveis, empresas de tecnologia escaláveis e outros contextos do meio digital. Produtos ou serviços virtuais são mais fáceis de serem distribuídos porque não dependem de produção individual.

Outro exemplo são os cursos virtuais. Uma vez produzidos, eles podem ser vendidos para quantas pessoas tiverem interesse.

Ainda na internet, temos empresas que de alguma forma terceirizam a parte expansível da operação. O iFood depende da adesão de entregadores e restaurantes, o Uber de motoristas, o Airbnb de proprietários de imóveis e assim por diante, mas não precisam ir atrás de cada um para aumentar o escopo de atuação.

Por outro lado, é possível haver negócios escaláveis com produtos físicos. É o caso de franquias como McDonald’s, Starbucks, entre tantas outras. Em vez de um mesmo proprietário ser diretamente responsável por dezenas ou centenas de lojas, o foco é na gestão da rede. Descentralizar e delegar aqui são a chave para o sucesso do modelo de negócio.

Leia também: Físico ou digital: qual é o melhor modelo de negócio?

Como desenvolver a escalabilidade do negócio?

Vemos que um negócio escalável não é para quem deseja ter controle sobre os mínimos aspectos de uma operação. Conforme a empresa vai crescendo, é preciso aprender a transferir responsabilidades e apoiar-se em pessoas especializadas em suas áreas.

Mas isso não torna seu papel menos importante. A estratégia para onde levar o negócio, o controle de qualidade nas mais diversas entregas e a identificação de novos mercados para seus produtos ou serviços continuam sendo responsabilidade sua.

Talvez o passo inicial mais importante para desenvolver um negócio escalável seja se perguntar:

  • existe uma demanda em alta no que pretendo oferecer?
  • o modelo de negócio permite aumentar as vendas mais rápido que o esforço por trás delas?

Se respondeu “sim” às duas perguntas, então há uma boa chance de que você possa investir em ter uma empresa escalável.

Para mais detalhes de como desenvolver esse tipo de negócio, baixe o infográfico Processo de vendas para escalabilidade, produzido em parceria com a Exact Sales.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico