logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Comunicação

Dados sobre o consumo de áudio em 2021 (rádio e podcast)

18/10/2021

Anualmente, a Kantar IBOPE Media divulga os dados mais recentes sobre consumo de áudio no Brasil. A cada relatório, fica evidente a importância da rádio como meio de comunicação em massa para os brasileiros, tanto para o público quanto para os anunciantes. 

O Inside Radio 2021 mostra, por exemplo, que houve um ligeiro aumento no percentual de ouvintes da rádio no Brasil. O número subiu de 78% em 2020 para 80% em 2021, nas 13 regiões metropolitanas analisadas no estudo.

Além disso, o índice de pessoas sintonizadas diariamente com o meio manteve-se constante. Três em cada cinco ouvintes escutam rádio todos os dias. Já o tempo médio diário ficou em 4 horas e 26 minutos.

Mas a Kantar IBOPE Media analisa também o consumo de áudio em novos formatos, como o podcast. Falaremos de tudo isso a seguir. Acompanhe!

Consumo de rádio volta ao comportamento pré-pandemia

Em 2020, houve uma mudança significativa no comportamento de consumo de rádio por causa da pandemia. Entretanto, é importante destacar que o meio continuou sendo bastante consumido pelos brasileiros.

Devido ao maior tempo em casa, em 2020 caiu a porcentagem de ouvintes no carro e no trajeto, por exemplo. Em compensação, mais pessoas ouviram rádio dentro do lar.

Agora em 2021 essa distribuição voltou ao patamar anterior à pandemia.

Onde os brasileiros ouvem rádio:

  • Em casa: 78% em 2020 | 71% em 2021
  • No carro: 18% em 2020 | 24% em 2021
  • Em outros lugares: 7% em 2020 | 10% em 2021
  • No trajeto: 5% em 2020 | 8% em 2021
  • No trabalho: 3% em 2020 | 2% em 2021

Ou seja, a rádio continua sendo um das mídias favoritas dos brasileiros, independentemente de onde ocorra o consumo de áudio. Isso se deve à proximidade que o meio tem com os ouvintes e à confiança do público no conteúdo. Inclusive, em 2021, a credibilidade da rádio cresceu 43%, segundo a Kantar IBOPE Media.

Leia também: Os pontos fortes da comunicação na rádio

Conteúdo da rádio continua atraindo milhões de brasileiros todos os dias. (Foto via Freepik)

Público da rádio continua bem distribuído 

Outra forma de demonstrar o apelo da rádio é pela forma como ela atrai ouvintes de todas as idades. A distribuição é praticamente uniforme da faixa dos 20 anos até acima de 60 anos.

Ouvintes de rádio por idade:

  • 10 a 19 anos: 7%
  • 20 a 29 anos: 16%
  • 30 a 39 anos: 20%
  • 40 a 49 anos: 19%
  • 50 a 59 anos: 17%
  • 60 anos ou mais: 21%

Entre homens e mulheres também há uma distribuição aproximada. Eles compõem 48% dos ouvintes da rádio, enquanto elas representam 52% da audiência.

Já com relação ao perfil econômico do público, podemos dizer que a rádio tem maior afinidade com ouvintes de elevado poder aquisitivo. Nas classes A-B temos 40% da audiência, com outros 43% na C e 17% em D-E. 

Leia também: Afinidade de audiência é essencial para anunciar na rádio

Cresce o consumo de podcasts 

Mais um dado interessante é que o consumo de rádio cresceu pelo celular. O dispositivo era utilizado por 23% dos ouvintes para esse fim em 2020, aumentando para 25% em 2021.

Os ouvintes até 39 anos e de classes A-B são os mais conectados com a rádio pela internet, segundo a Kantar IBOPE Media.

Mas nesse período também cresceram outros formatos de conteúdo no meio digital. Em 2021, 31% dos entrevistados no Inside Radio declararam ouvir podcasts, um aumento de 32% na comparação com o ano anterior.

Em pesquisa para a Globo, a Kantar revela que o número de ouvintes acima de 16 anos que ouvem podcast no Brasil saltou de 21 milhões em 2019 para 28 milhões em 2020. E a tendência é continuar crescendo.

Leia também: O ouvinte de podcast e sua importância para marcas

Consumo de áudio atraí anunciantes para rádio

O investimento publicitário no Brasil sofreu um baque com a pandemia. Muitos empreendedores acabaram abrindo mão da comunicação, essencial para o sucesso nos negócios, na tentativa de enxugar seus orçamentos.

Isso pode ser visto pela diferença no número de inserções em rádio. Entre o primeiro semestre de 2019 e o mesmo período de 2020, houve uma queda de 36%. Mas, com a retomada de diversos setores da economia, no primeiro semestre de 2021 já houve uma recuperação de 16% em relação aos seis primeiros meses do ano anterior.

Também no primeiro semestre de 2021, a Kantar IBOPE Media contabilizou 5.433 marcas anunciantes na rádio. Dessas, 3.106 são novas no meio ou deixaram de anunciar em 2020. Além disso, 2.543 anunciam exclusivamente na rádio.

E você, quer anunciar na rádio? Veja a tabela das emissoras da NSC e descubra como se conectar com o público de Santa Catarina está mais acessível do que imagina.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico