logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Novidade do setor

Cooperativismo de Santa Catarina é destaque na NSC

11/10/2021

O cooperativismo em Santa Catarina tem mais de um século de história, crescendo e fazendo crescer desde então. Hoje, conta com 251 cooperativas no Estado, que agregam mais de 3 milhões de associados.

Mesmo assim, muitos catarinenses ainda não conhecem a importância do cooperativismo para o desenvolvimento econômico estadual. Ou entendem o papel dele na economia, mas não observam outro lado igualmente relevante das cooperativas: elas são agentes sociais em prol da cidadania, da inclusividade, da sustentabilidade, entre outros valores.

Agora a NSC quer destacar esses diferentes pilares do cooperativismo de Santa Catarina. Para isso, lançou o projeto SC+ Cooperativismo, que tem revelado como o modelo é capaz de transformar a vida dos catarinenses. Saiba mais a seguir!

A presença do cooperativismo de Santa Catarina

Além de impactar diretamente a vida de 3 milhões de catarinenses, mais outros tantos de forma indireta, as cooperativas de Santa Catarina são uma fonte de emprego e renda. Luiz Vicente Suzin, presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), ressalta que em 2020 elas registraram R$ 50 bilhões em receita e empregaram mais de 73 mil pessoas.

— As cooperativas estão presentes no dia a dia das pessoas, seja através de produtos consumidos diariamente, seja por meio de serviços. As pessoas são impactadas basicamente de duas formas: ou são cooperados ou são consumidores de serviços e produtos originados em cooperativas — explica Suzin.

A história do cooperativismo como o conhecemos hoje começou na Inglaterra, no ano de 1844. Ali, na cidade de Rochdale-Manchester, 28 pessoas se uniram para criar um armazém próprio. Elas compravam alimentos em grande quantidade, com melhores preços, e repartiam os lucros das vendas igualmente entre si.

Em 2021, vemos como o cooperativismo se diversificou em diferentes setores. Aqui mesmo em Santa Catarina podemos observar sua presença também nos ramos de agricultura, finanças, saúde e impacto social.

As cooperativas agropecuárias, por exemplo, foram essenciais para desenvolver o agronegócio catarinense. Elas tiveram um faturamento de R$ 34,4 bilhões em 2020, segundo o presidente da Ocesc.

Tratando-se de desenvolvimento, não podemos nos esquecer de que as 62 cooperativas de crédito em Santa Catarina possuem uma grande participação na economia do Estado. Elas contam com 2,2 milhões de associados e cooperados, ou seja, quase um terço da população catarinense.

Leia também: Pequenos negócios: 45% tiveram alta no 2º trimestre em SC

O cooperativismo de Santa Catarina trabalha pelo bem de toda a comunidade. (Foto via Freepik)

Pilares do cooperativismo catarinense 

Cooperar significa contribuir para um bem comum. Nesse sentido, as cooperativas têm um papel de empresas cidadãs, atuantes em suas comunidades. Portanto, o cooperativismo de Santa Catarina é capaz de desenvolver muito além de sua atividade-fim.

— Frequentemente as cooperativas criam programas próprios ou apoiam programas do Poder Público ou de instituições filantrópicas com o objetivo de assistir segmentos carentes da sociedade. Além disso, as cooperativas estimulam o voluntariado e protagonizam atividades sociais ou de defesa ambiental — comenta o presidente da Ocesc.

Não são raras as ações de cooperativas em prol da inclusão social, por exemplo. Elas levam tecnologia para comunidades carentes, prestam educação financeira e auxiliam na recolocação profissional no Estado.

A sustentabilidade é outro pilar do cooperativismo de Santa Catarina. Preservação da natureza, consumo consciente e reciclagem são algumas das bandeiras levantadas pelo modelo de economia colaborativa catarinense.

Além disso, cooperativas de todo o Brasil trabalham para colocar em prática os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável elaborados pela Organização das Nações Unidas (ONU). Entre as metas estabelecidas, estão a erradicação da pobreza, a fome zero, saúde e bem-estar, igualdade de gênero e produção responsável. Essa é mais uma prova de que o modelo atua pelo bem de todos.

Leia também: O significado de ESG para as empresas responsáveis

Sobre o projeto SC+ Cooperativismo 

Ainda há muito o que falar sobre o cooperativismo de Santa Catarina — e o novo projeto da NSC traz tudo em detalhes. O SC+ Cooperativismo destaca esse lado humano, inclusivo, sustentável, cidadão, consciente e empreendedor das cooperativas catarinenses em uma série de reportagens no mês de outubro de 2021.

Essas grandes histórias e ações chegarão ao público do Estado pelos telejornais da NSC TV, como Bom Dia Santa Catarina e Jornal do Almoço, além de conteúdos no G1 e nos impressos DC, AN e Santa.

Programetes nos intervalos comerciais também reforçarão o quanto o cooperativismo transforma Santa Catarina.

Para completar, a jornalista e apresentadora Eveline Poncio fará uma roda de conversas com os principais nomes do setor na live de encerramento do projeto SC+ Cooperativismo. A transmissão será pelo portal G1.

Esse é um projeto da NSC com o apoio do Sistema de Cooperativas de Crédito Ailos. Para ver outros conteúdos especiais da NSC, visite a página de projetos, com oportunidades para ajudar a vender mais, fortalecer sua marca, captar e fidelizar novos leads.


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico