logo Negócios SC
Simule sua Campanha

voltar

Negócios SC

Negócios SC

Vendas

Conheça os dados do mercado de calçados e acessórios em SC

19/04/2022

Em 2022, o Brasil deve produzir ao menos 820 milhões de pares de calçados, de acordo com uma projeção da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados). Se confirmado, o desempenho deve representar um aumento de 2,3% frente à produção de 2021.

Atualmente, o País ocupa a quinta posição global no ranking de maiores produtores de calçados, atrás de China, Índia, Vietnã e Indonésia. A maioria da produção brasileira (85%) é destinada ao mercado consumidor interno. Nesse sentido, o Brasil é o quarto maior mercado consumidor da categoria, atrás de China, Índia e Estados Unidos.

O segmento de calçados, portanto, tem um potencial bilionário no Brasil, junto à venda de acessórios a que costuma estar associado. Para aprofundar esse cenário, o Negócios SC preparou um relatório voltado para as empresas catarinenses, com dados interessantes para quem deseja vender mais nessas categorias. Veja alguns destaques desse documento!

O mercado de calçados e acessórios em Santa Catarina

O Estado tem um grande mercado de calçados e acessórios, tanto no setor produtivo quanto no potencial de consumo entre os catarinenses.

Dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2020 mostram que Santa Catarina possuía então 371 indústrias e 1.451 lojas no segmento. O destaque é para o polo calçadista de São João Batista, que é o maior do Estado, representando cerca de 80% do mercado estadual, e um dos maiores do Brasil, de acordo com IBGE e Abicalçados. Além disso, Santa Catarina emprega 6,4 mil pessoas só na indústria de calçados.

Já com relação ao mercado de consumo, o público catarinense tem um potencial de consumir quase R$ 2,5 bilhões em calçados e acessórios. Os maiores consumidores estão nas classes B e C, como revela o IPC Maps 2021 com preços ajustados para 2022.

Mercado potencial de calçados e acessórios em SC:

  • Classe A: R$ 170 milhões
  • Classe B: R$ 1,1 bilhão
  • Classe C: R$ 1 bilhão
  • Classes D/E: R$ 140 milhões
  • Total: R$ 2,4 bilhões

Mas o mercado de calçados e acessórios também é um dos mais sensíveis à situação econômica do País. Quando o bolso dos brasileiros aperta, esses são um dos primeiros itens a ficarem de fora do orçamento das famílias. Nesse cenário, os fatores preço, promoções e descontos têm um peso ainda maior na decisão de compra e precisam ser destacados na comunicação do varejo.

Por outro lado, os consumidores catarinenses estão mais confiantes para 2022. Oito em cada dez pessoas no Estado acreditam que a situação econômica estará melhor neste ano, segundo a Kantar IBOPE Media.

Além disso, 44% dos consumidores desejam comprar mais roupas, calçados e acessórios em 2022, de acordo com a Latam Retail Expo. Portanto, ainda há um grande consumo reprimido por conta do período de pandemia que pode ser canalizado no comércio de calçados e acessórios.

Leia também: Estratégias para atrair clientes no varejo físico e on-line

Catarinenses preferem comprar calçados em lojas físicas. (Foto via Freepik)

Onde o catarinense costuma comprar calçados?

As lojas físicas continuam sendo as preferidas pelos catarinenses na hora de comprar calçados, segundo dados do Target Group Index, da Kantar IBOPE Media. Essa informação está em sintonia com o Raio X do Catarinense 2022, pesquisa feita pelo Instituto Mapa em parceria com a NSC, que identificou que 74% dos consumidores no Estado escolhem o PDV físico como seu principal canal de compra.

Nesse aspecto, a preferência é ainda maior pelas lojas de rua. Para algumas categorias de calçados, como em tênis de ginástica, 80% dos consumidores declaram comprar nesse tipo de estabelecimento.

Bem abaixo, na casa dos 20%, disputam a preferência dos consumidores as lojas de departamentos, os centros comerciais e as lojas virtuais.

Falando no comércio eletrônico de tecidos, calçados e acessórios, ele representa 21,8% do total das vendas no varejo on-line no Brasil. No entanto, em Santa Catarina, ele está longe de ser uma unanimidade. Apenas nas categorias esportivas, como tênis e chuteiras, é que o público no Estado recorre com maior frequência às compras pela internet.

Essa preferência pelo comércio de rua é uma ótima oportunidade para os lojistas investirem em uma comunicação segmentada geograficamente. A divulgação mais próxima ainda se torna mais econômica para o empreendedor, já que ele pode otimizar o investimento para alcançar apenas o público com maior potencial de compra.

Leia também: Raio X do Catarinense analisa a intenção de compra em SC

Como anunciar sua marca na TV

Quando o objetivo é ter a maior visibilidade possível para a marca dentro de uma só região, a televisão é imbatível. Isso porque ela garante um amplo alcance do público, já que é o meio de comunicação mais consumido pela população, com um investimento muitas vezes bastante acessível.

Então, na hora de anunciar na TV em Santa Catarina, a NSC TV é a emissora com maior alcance aos principais públicos consumidores de calçados e acessórios. De acordo com a Kantar IBOPE Media, entre os compradores da classe B a NSC TV tem 75,4% de alcance, enquanto na classe C tem 68%.

Veja esses e outros dados em detalhes no relatório do Mercado de Calçados e Acessórios em Santa Catarina. Assim, você terá conhecimento para tomar as melhores decisões para divulgar seu negócio e vender mais.

 


Negócios SC


Já ouviu o podcast Negócios SC? Conteúdo direto ao ponto com convidados super especiais Ouça aqui
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook youtube infograico