logo Negócios SC
Simule sua Campanha
Marketing

Branded content, publicidade nativa e marketing de conteúdo

08/10/2018

A diferença entre branded content, publicidade nativa e marketing de conteúdo

Produção de conteúdo em vídeo, em imagens, em texto, em áudio. Para redes sociais, para TV, internet, jornal ou rádio. Para os millenials conectados ou para a geração X – que também está conectada. Afinal, quem não está?

Cada vez mais pessoas estão antenadas no que acontece no mundo, seja pelo digital, seja pelas mídias essenciais. Nesse cenário, as marcas que querem se relacionar com seu público precisam saber que conteúdo ele consome, onde e de que forma.

Saiba como a conexão emocional pode ajudar sua marca.

É por isso que, quando se fala em marketing, estratégias de conteúdo ganham força. Termos como “native ads”, “branded content”, “marketing de conteúdo” são cada vez mais cotidianos, mas o fato é que ainda há uma grande confusão sobre o que exatamente significa cada um deles e quais os limites entre uma abordagem e outra.

Por isso, trouxemos um guia para desmistificar de vez esses conceitos.

Branded content

Uma das abordagens que mais tem ganhado força no mundo do marketing é o branded content. A definição exata do termo ainda gera debates (já que a tradução se limitaria a abordar conteúdo para marcas, de qualquer espécie), no entanto, cada vez mais se tem concluído que essa é uma das formas mais naturais de comunicar uma mensagem sem interromper o consumo de informação.

Ao contrário da publicidade interruptiva que conhecemos, o branded content busca justamente tocar em assuntos que são do interesse da audiência. Entregar conteúdo de qualidade, relevância, utilidade, que entretém e desperta algo positivo no consumidor é a principal proposta. Quem manda é o desejo de consumo do público, e não o desejo de comunicar da marca.

É por isso que conteúdos que buscam despertar algo positivo na audiência costumam guiar as estratégias de branded content. Boas histórias que geram engajamento, que possuem uma boa estrutura narrativa e que permitem que o consumidor se conecte com a mensagem da marca são as que mais têm valor.

O branded content é orientado ao interesse das pessoas – e não do consumidor – e busca gerar valor. Por isso, funciona para criar uma relação mais profunda com as pessoas, para transmitir o propósito da marca e a sua intenção além do financeiro.

Native Ads/Publicidade Nativa

Native ads, ou publicidade nativa, tem a ver com o que uma marca quer dizer e se refere a estratégias em que ela paga para aparecer. O objetivo é transmitir a mensagem da empresa em um espaço fora do seu site ou plataforma.

Ainda que a publicidade nativa não interrompa o consumo de conteúdo na plataforma onde está inserida, a mensagem tem a ver, antes de tudo, com o interesse da empresa. É diferente de outros tipos de publicidade porque o objetivo não é falar da marca, de um produto ou de um serviço, mas sim sobre um tema que convém à empresa que paga pelo espaço de exibição.

Esse tipo de publicidade faz referência à identidade visual da empresa e, mesmo que o conteúdo tenha relevância, ele não se desconecta da essência da marca. Essa abordagem é um meio termo entre a publicidade tradicional que busca vender algo, e o branded content, que foca no interesse do consumidor antes de tudo.

Em termos mais simples, a publicitária Patrícia Weiss define que publicidade nativa aborda o que a marca quer dizer, enquanto branded content o que a audiência quer ouvir.

“Publicidade é o território da interruptividade, da intrusividade natural, porque foi construída assim: para comunicar uma mensagem que precisa vender algo. Conteúdo é outro território: é o do entretenimento, das histórias.” – Patrícia Weiss

Marketing de Conteúdo

A premissa de qualquer estratégia de conteúdo é atrair a audiência por meio de informação útil, relevante, de qualidade e com uma proposta de valor para o consumidor. Mas o marketing de conteúdo vai além disso.

De acordo com o Content Marketing Institute, marketing de conteúdo é uma abordagem que tem como foco criar conteúdo relevante para atrair e reter uma audiência muito bem estabelecida e, por fim, gerar uma ação de venda. Para se configurar como marketing de conteúdo, a estratégia precisa ter:

  • Periodicidade: a frequência das publicações é essencial para o sucesso da estratégia
  • Personas: o público é claro e definido de forma precisa
  • Variedade de formatos: além de blog posts, podem ser feitos ebooks, infográficos, vídeos, podcasts, posts em mídias sociais, etc
  • Funil de vendas: os conteúdos da estratégia acompanham o movimento do cliente durante todas as etapas
  • A plataforma do cliente como base: esse é um dos pontos que mais diferenciam o marketing de conteúdo das outras estratégias. Essa abordagem utiliza o site da própria empresa como local de hospedagem do que é produzido por ela e não pega emprestado o espaço de publishers ou de outros sites relevantes.

Resumindo: se o conteúdo tem valor, relevância, é desenhado para atrair uma audiência específica, segue periodicidade e é publicado nos próprios canais da marca de forma gratuita, então é marketing de conteúdo.

Essas são apenas algumas das características dessa estratégia que está sendo cada vez mais usada por empresas de diferentes segmentos e portes. Vale lembrar que ela é uma possibilidade dentro do marketing digital e que, geralmente, vem integrada a estratégias diversas.

Conheça tendências e mudanças na forma de consumo e atualize suas estratégias.

Conteúdo bom é o que fica

A grande quantidade de conteúdos a que somos expostos todos os dias faz com que a atenção seja cada vez mais seletiva: nosso olho está treinado para perceber o que nos interessa e dispensar o que é irrelevante. É por isso que é importante investir em conteúdo de qualidade – independentemente da estratégia escolhida.

Seja com branded content, publicidade nativa ou marketing de conteúdo, as marcas que mais vão se destacar são as que sabem conversar com seu público de forma autêntica, útil e verdadeira. O conteúdo é o protagonista das estratégias de marketing de hoje e cada vez mais marcas percebem que se comunicar de forma eficiente, clara e útil com seus clientes é fundamental para se manterem relevantes, para impulsionar a lembrança da marca e, como consequência, gerar vendas.

Quer saber mais sobre a importância de estratégias de comunicação para o seu negócio? Leia o conteúdo completo.


Luisa Wink

Luisa Wink

Produtora de Conteúdo do Estúdio NSC Branded Content

Tenha uma marca inesquecível! Comece agora
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook infograico