logo Negócios SC
Simule sua Campanha
Marketing

10 práticas de SEO para aplicar agora mesmo

26/03/2020

Até então falávamos da otimização para mecanismos de busca como algo inteligente a se fazer para melhorar o ranqueamento on-line. O tom era de aconselhamento.

Agora, adotar as melhores práticas de SEO tornou-se mais que uma boa ideia, é também indispensável para enfrentar os próximos desafios da comunicação das marcas. Com o impacto do novo coronavírus na sociedade e a guinada do digital nesse contexto, as empresas precisam otimizar o posicionamento delas na internet.

Impactos nas buscas e nas compras on-line

O caminho para a superação neste momento passa pelo entendimento do novo comportamento do consumidor e pela capacidade de adaptação rápida dos negócios.

Os primeiros dados nos indicam que houve um aumento significativo no uso da internet. A Ookla, empresa de testes de conexão, calcula um aumento geral médio de 12% a 15% no consumo, enquanto alguns países chegam a 30%.

A necessidade de distanciamento social também mudou o comportamento do consumidor na hora de comprar e até mesmo de utilizar serviços básicos. As compras on-line deixaram de ser uma tendência e tornaram-se, em uma questão de dias, uma necessidade.

Esse aumento repentino nos pedidos pela internet tem até gerado empregos. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Amazon gerará 100 mil novos empregos para dar conta da demanda.

Além disso, as pessoas estão pesquisando por muito mais que apenas alimentos e remédios nesta situação. Equipamentos de ginástica, cadeiras de escritório, itens de decoração para casa, ferramentas digitais de trabalho e tudo que precise ser levado para dentro do lar está vendo um crescimento orgânico nas buscas on-line.

Adotar boas práticas de SEO neste momento, portanto, é essencial para ajudar o público a encontrar seu produto ou serviço.

Leia também: Como usar as buscas no Google para entender o público

Aumente a visibilidade do seu negócio na internet com boas práticas de SEO. (Foto via Freepik)

10 práticas de SEO para aplicar

1. Apareça no Google Maps

Uma das coisas mais importantes para seu negócio agora é aparecer nas buscas “_____ perto de mim”. Nos últimos anos já se percebia uma forte tendência por esse tipo de consulta no Google e, com o deslocamento limitado de pessoas, tudo indica que devam se tornar cada vez mais comuns.

Para isso, é preciso cadastrar-se no Google Meu Negócio e preencher o passo a passo com as informações atualizadas da sua empresa. Assim, quando alguém fizer uma busca por um produto ou serviço nas proximidades, o Google poderá recomendar seu endereço.

2. Navegação rápida

O aumento do consumo de internet tem implicado, em alguns lugares, a queda de velocidade de conexão. Logo, se já era importante otimizar a navegação antes, agora será ainda mais importante.

Algumas medidas para reduzir o tempo de carregamento do site são:

  • comprimir imagens e vídeos;

  • eliminar animações de enfeite;

  • deixar apenas as aplicações essenciais;

  • configurar o carregamento por blocos de conteúdo.

3. Pesquise por palavras-chave específicas

O uso de palavras-chave sempre teve a ver com contexto e agora não seria diferente. Só é preciso entender qual é o contexto do seu público-alvo neste momento.

A grande questão é: se você fosse seu cliente ideal, o que estaria pesquisando agora no Google em meio a esta situação.

Por exemplo, um negócio voltado a jogos infantis pode reforçar conteúdos para palavras-chave de cauda longa, como “brincadeiras para crianças em casa” ou “brinquedos didáticos para a família”. Tente adaptar essa abordagem para sua empresa, considerando a nova realidade de distanciamento social.

4. Combine com a intenção de busca

É importante também se atentar ao conjunto de palavras, ou campo semântico, que você utiliza em torno da palavra-chave. Procure definir o foco do conteúdo para levar o internauta a clicar apenas nas páginas que respondam exatamente à dúvida dele.

Um exemplo disso são os casos como “como fazer pudim caseiro”. Quem faz esse tipo de busca espera um passo a passo, uma receita, não um produto pronto para comprar. Cada situação tem o próprio conjunto de palavras, “ingredientes, receita” de um lado, e “comprar, preço” de outro.

Uma dica nesse sentido é testar suas palavras-chave nas buscas do Google e ver que tipo de resultado aparece na primeira página. Ele indica a resposta favorita do público a determinada palavra-chave. Se for diferente daquilo que você planeja, tente refinar melhor a escolha de palavras.

5. Coloque as palavras-chave no lugar certo

Os algoritmos dos buscadores mudam com frequência para responder ao comportamento dos usuários. Algumas práticas de SEO caem em desuso, enquanto outras ganham maior atenção.

A densidade de palavras-chave é uma dessas práticas que foram substituídas por outras mais eficazes na entrega de conteúdo nas buscas. Hoje, ter as palavras-chave nos lugares certos conta muito mais. Eles são:

  • A tag de título (como o conteúdo é mostrado no resultado da busca)

  • No título H1 de cabeçalho da página ou conteúdo

  • E na url (endereço da página)

Leia também: Featured snippets: conquiste a posição zero nas buscas do Google

6. Prefira links curtos e descritivos

Incluir a palavra-chave na url é uma boa prática de SEO. Também torna o compartilhamento via redes sociais mais atraente e explicativo.

Para isso, evite palavras de ligação, como artigos e preposições. Em vez de “site/as-melhores-práticas-de-seo”, prefira “site/melhores-praticas-seo”.

7. Tenha boas tags de título e descrição

A própria forma como sua página aparece nos resultados da busca pode impulsionar os acessos orgânicos. Mas, além de inserir as palavras-chave, é preciso caprichar no texto como se fosse um anúncio.

A tag de título é como o nome do conteúdo aparece no resultado da busca e deve ter até 60 caracteres, evitando assim que apareça cortada. Já a tag de descrição é o texto que vem logo abaixo e, como o nome já diz, descreve resumidamente o conteúdo para o internauta. Ela deve ter até 150 caracteres.

Para estimular os cliques, use nelas chamadas para ação, palavras fortes como “melhor, essencial” e listas, como fizemos neste artigo.

8. Pratique SEO também em fotos e vídeos

Vale lembrar que as práticas de SEO não se limitam a texto. Ter esse cuidado também com as imagens é importante para gerar mais acessos. Portanto:

  • Preencha o texto alternativo das imagens

  • Prefira nomes descritivos para os arquivos

  • Reduza o tamanho dos arquivos (mais leves, melhor)

  • Defina as categorias quando subir vídeos no YouTube

9. Faça links internos

Uma vez que o usuário tenha visitado sua página, o objetivo é que ele continue interagindo com o conteúdo e faça outras ações. Ter links internos (para suas próprias páginas) pode ajudar nesse sentido.

Além disso, links internos indicam ao Google sobre o que trata determinada página e, ao mesmo tempo, valida a página de destino. Assim, as duas podem conseguir um melhor ranqueamento das buscas.

10. Consiga links externos

Falando em validação, outra boa forma de ganhar pontos com os algoritmos de busca é ter um site de referência, que use o mesmo conjunto de palavras-chave, fazendo um link para sua página.

Um exemplo disso é quando uma marca tem conteúdo patrocinado nos portais da NSC. O conteúdo neles é otimizado para as buscas, refletindo as palavras-chave referentes à marca, e está dentro de veículos com milhares de acessos por dia. Isso tem importância para Google e outros buscadores.

Então, quando esse conteúdo patrocinado faz links para as páginas do seu site ou blog, os motores de busca entendem que as páginas de destino são relevantes, contribuindo para o melhor ranqueamento delas.

Gostou de conhecer essas práticas de SEO? Quer otimizar ainda mais a presença da sua empresa na internet? Então, confira nosso e-book aprofundado sobre o assunto, com 35 dicas essenciais para um site de sucesso e fique por dentro de tudo.


Content Creator

Estúdio NSC Branded Content

Tenha uma marca inesquecível! Comece agora
Sucesso! Sua mensagem foi enviada.
Ops! Nós tivemos um problema mensagem não enviada.
Negócios SC NSC Comunicação linkedin facebook infograico